Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

Preços de imóveis sobem 1% em agosto

Valorização dos preços, medida pelo índice FipeZap, é a mesma de julho e junho

Modo escuro


	São Paulo: A capital paulista e Fortaleza tiveram a maior valorização do índice, com alta de 1,4%
 (Quatro Rodas/ Rafael Cusato)

São Paulo: A capital paulista e Fortaleza tiveram a maior valorização do índice, com alta de 1,4% (Quatro Rodas/ Rafael Cusato)

P
Priscila Yazbek

Publicado em 4 de setembro de 2012, 20h48.

São Paulo – No mês de agosto, os preços dos imóveis brasileiros tiveram alta de 1,0%, a mesma variação registrada em julho e junho. A valorização, ainda que tímida, supera o rendimento da poupança e da maioria das aplicações em renda fixa no mês. São Paulo e Fortaleza tiveram as maiores altas. E apenas Belo Horizonte apresentou desvalorização nos preços. Os dados são do Índice FipeZap, que divulga mensalmente os preços dos imóveis em seis capitais brasileiras e no Distrito Federal. 

São Paulo e Fortaleza tiveram as maiores altas do índice, ambas registraram elevação de 1,4% nos preços. Na capital paulista, o aumento é ligeiramente superior ao do mês de julho, quando os preços subiram 1,3%. E em Fortaleza a alta de 1,4% em agosto representa uma desaceleração em relação ao mês de julho, que teve alta de 3,4%. No Rio de Janeiro, a alta foi de 1,2%, levemente maior do que a variação de julho. E em Salvador os preços subiram 1,1%, aumento menor do que o registrado em julho, quando os preços tiveram elevação de 1,8%. 

Belo Horizonte foi a única cidade onde os preços caíram, com uma queda de 0,2% nos preços. E em Recife e no Distrito Federal os preços tiveram uma pequena alta, de 0,2%. Nas três cidades, a variação fica abaixo do esperado pelo mercado para o IPCA, projetado em 0,38%, segundo o Boletim Focus do Banco Central. 

Assim como no mês de julho, em agosto o relatório do índice FipeZap não trouxe nenhum comentário reafirmando a tendência de desaceleração das altas, como vinha fazendo até o mês de junho. Foi ressaltado apenas que em doze meses, o aumento acumulado nas sete regiões é de 16,3%, valor menor do que os 17,1% registrados no mês anterior.

O maior preço médio do metro quadrado, de 8.284 reais, foi verificado no Distrito Federal e o menor valor em Salvador, cujo preço médio é de 3.800 reais. Em São Paulo, o preço médio ficou em 6.703 reais e no Rio de Janeiro em 8.260 reais. Na média das sete regiões, o valor do metro quadrado anunciado foi de 6.799 reais.

Veja na tabela abaixo os dados divulgados no índice FipeZap de agosto:

Local Variação mensal em julho de 2012 Variação mensal em agosto de 2012 Preço do metro quadrado (R$)
Composto nacional 1,0% 1,0% 6.799
Belo Horizonte -1,2% - 0,2% 4.796
Distrito Federal -0,1% 0,2% 8.284
Fortaleza 3,4% 1,4% 4.862
Recife 0,6% 0,2% 5.372
Rio de Janeiro 1,1% 1,2% 8.260
Salvador 1,8% 1,1% 3.800
São Paulo 1,3% 1,4% 6.703

Últimas Notícias

ver mais
Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio estimado em R$ 3 milhões; veja como apostar
seloMinhas Finanças

Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio estimado em R$ 3 milhões; veja como apostar

Há 9 horas
Aposta do estado de São Paulo leva sozinha R$ 66 milhões da Mega-Sena
seloMinhas Finanças

Aposta do estado de São Paulo leva sozinha R$ 66 milhões da Mega-Sena

Há 3 dias
Corpus Christi: veja o funcionamento dos bancos no feriado desta semana
seloMinhas Finanças

Corpus Christi: veja o funcionamento dos bancos no feriado desta semana

Há 3 dias
Mega-Sena: confira o resultado do concurso 2.598, de R$ 66 milhões
seloMinhas Finanças

Mega-Sena: confira o resultado do concurso 2.598, de R$ 66 milhões

Há 4 dias
icon

Branded contents

ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais