Invest

Desenrola Brasil termina nesta segunda-feira; veja passo a passo de como renegociar dívidas

Dados do Ministério da Fazenda apontam que, até a semana passada, 14,75 milhões de pessoas já haviam renegociado cerca de R$ 51,7 bilhões em dívidas

Desenrola Brasil: podem renegociar dívidas vencidas entre janeiro de 2019 e dezembro de 2022 (Getty/Getty Images)

Desenrola Brasil: podem renegociar dívidas vencidas entre janeiro de 2019 e dezembro de 2022 (Getty/Getty Images)

Karla Mamona
Karla Mamona

Editora de Finanças

Publicado em 20 de maio de 2024 às 10h56.

Tudo sobreDesenrola
Saiba mais

O prazo para renegociar dívidas sob condições do programa Desenrola Brasil termina nesta segunda-feira, 20, para devedores que se encaixam na Faixa 1. Dados do Ministério da Fazenda apontam que, até a semana passada, 14,75 milhões de pessoas já haviam renegociado cerca de R$ 51,7 bilhões em dívidas.

Por meio do Desenrola, os inadimplentes têm acesso a descontos de, em média, 83% sobre o valor das dívidas. Em algumas situações, esse abatimento chega a ultrapassar 96% do valor devido. Os pagamentos podem ser à vista ou parcelados, sem entrada e com até 60 meses para pagar.

Quem pode participar

Iniciada em outubro de 2023, a Faixa 1 contempla pessoas com renda de até dois salários mínimos ou inscritas no CadÚnico. Ela engloba as dívidas que tenham sido negativadas entre janeiro de 2019 e dezembro de 2022, e não podem ultrapassar o valor atualizado de R$ 20 mil cada (valor de cada dívida antes dos descontos do Desenrola).

Além de dívidas bancárias como cartão de crédito, também podem ser negociadas contas atrasadas de estabelecimentos de ensino, energia, água, telefonia e comércio varejista. A plataforma do Desenrola permite parcelar a renegociação inclusive com bancos nos quais a pessoa não tenha conta, permitindo escolher o que oferece a melhor taxa na opção de pagamento parcelado.

Para quem tem duas ou mais dívidas, mesmo que com diferentes credores, é possível juntar todos os débitos e fazer uma só negociação, pagando à vista em um único boleto ou Pix, ou financiando o valor total no banco de preferência.

Como ter acesso ao Desenrola

Para ter acesso ao Desenrola, é necessário ter uma conta Gov.br. Usuários de todos os tipos de contas — bronze, prata e ouro — podem visualizar as ofertas de negociação e parcelar o pagamento. Caso o cidadão opte por canais parceiros, não há necessidade de uso da conta Gov.br

Passo a passo para participar

Criar conta Gov.br

A pessoa interessada em renegociar suas dívidas precisa criar um cadastro no portal do governo, o Gov.br, e elevar o nível da conta para prata ou ouro. Esse “nível da conta” serve para dar maior segurança aos usuários, além de confirmar sua identidade e poder lhe oferecer melhores serviços no portal.

Qualquer cidadão brasileiro ou estrangeiro com CPF pode fazer o cadastro dentro da plataforma Gov.br. Para criar a conta, é preciso baixar o aplicativo (App Store ou Google Play) e seguir os passo, começando pelo "criar conta". Com o cadastro, o cidadão consegue ter acesso a diversos serviços digitais do governo como INSS, carteira de trabalho digital e o seguro desemprego.

Como conseguir nível prata no Gov.br usando o aplicativo

  • Passo 1: faça o cadastro cadastro dentro do aplicativo Gov.br (App Store ou Google Play)
  • Passo 2: para aumentar o nível, clique em "aumentar nível da conta"
  • Passo 3: faça o reconhecimento facial pelo app para conferência da sua foto nas bases da Carteira Nacional de Habilitação (CNH)
  • Passo 4: valide seus dados via internet banking de um banco credenciado

Como conseguir nível ouro no Gov.br usando o aplicativo

  • Passo 1: faça o cadastro cadastro dentro do aplicativo Gov.br (App Store ou Google Play)
  • Passo 2: para aumentar o nível, clique em "aumentar nível da conta"
  • Passo 3: faça o reconhecimento facial pelo app para conferência da sua foto nas bases da Carteira Nacional de Habilitação (CNH)
  • Passo 4: valide seus dados via internet banking de um banco credenciado

Acessar a plataforma do Desenrola

1º passo

Login na plataforma do governo

O acesso a plataforma se dá pelo site Desenrola.gov.br, com a própria página do Gov.br, onde o usuário precisa logar com seu CPF e senha.

2º passo

Plataforma do Desenrola Brasil

Na parte “Minhas dívidas” é possível consultar todas as dívidas habilitadas no programa para serem renegociadas. Para descobrir cada opção, no canto direito será possível visualizar todas as informações da dívida selecionada. Haverá dívidas com opção de pagamento somente à vista e outras em que será permitido o parcelamento.

3º passo

A pessoa pode selecionar mais de uma dívida e renegociar de uma só vez. É necessário selecionar todas que deseja pagar e, para a opção de parcelamento, o usuário será redirecionado para iniciar a renegociação.

4º passo

Devedor pode escolher qual banco deseja pagar suas dívidas do DesenrolaO próximo passo é escolher o banco de sua preferência para realizar o financiamento. Depois, o usuário deve escolher a data de vencimento da primeira parcela.

5º passo

Desenrola Brasil oferece opções de parcelamento com diferentes condições especiais

Na sequência, serão ofertadas duas opções de parcelamento e o usuário deverá escolher o que mais se adequa, como parcelas menores ou maiores descontos. Ainda há um simulador para personalizar a própria proposta.

6º passo

Depois, o usuário irá checar seus dados pessoais e, na sequência, a proposta será enviada para o banco escolhido, que irá analisar.

7º passo

Devedores podem pagar dívidas no boleto, PIX ou débito bancário

Com a aprovação do banco, o próximo passo é escolher a forma de pagamento de preferência (PIX, boleto ou débito automático).

8º passo

O último passo é ler o contrato final da renegociação proposta - com atenção. Neste contrato, constará os deveres e direitos do processo de pagamento da dívida. Se tudo estiver correto, a assinatura do contrato de negociação será realizada.

Acompanhe tudo sobre:DesenrolaDívidas pessoaisFazendasSerasa Experian

Mais de Invest

Quanto rende R$ 1 milhão a 110% do CDI?

É obrigatório contratar advogado para fazer um testamento?

Quanto custa fazer um testamento em cartório?

Quanto rende R$ 1 milhão a 105% do CDI?

Mais na Exame