Invest

Santander tem lucro de R$ 2,3 bilhões no 2º tri, queda anual de 43,5%

Resultado do banco teve alta de quase 8% na comparação trimestral; rentabilidade ficou em 11,2%

Santander (SANB11): banco é o primeiro do setor a divulgar resultados (Jakub Porzycki/Getty Images)

Santander (SANB11): banco é o primeiro do setor a divulgar resultados (Jakub Porzycki/Getty Images)

Beatriz Quesada
Beatriz Quesada

Repórter de Invest

Publicado em 26 de julho de 2023 às 08h10.

Última atualização em 26 de julho de 2023 às 13h32.

O Santander Brasil (SANB11) abriu a temporada de resultados dos bancos na manhã desta quarta-feira, 26. O banco apresentou lucro líquido de R$ 2,309 bilhões no segundo trimestre, uma queda de 43,5% na comparação anual. Frente ao primeiro trimestre, o lucro subiu 7,9%.

O resultado ficou levemente abaixo do esperado pelo consenso de mercado da Bloomberg, que projetava um lucro de R$ 2,458 bilhões para a divisão brasileira do grupo espanhol. 

A rentabilidade do banco, medida pelo retorno sobre patrimônio líquido (ROE), foi de 11,2% – uma melhora frente ao ROE de 10,6% registrado nos três primeiros meses do ano. No segundo trimestre do ano passado, a rentabilidade do banco ainda estava na casa dos 20%.

Para a administração do Santander, os números já começam a dar sinais de recuperação, especialmente na frente de inadimplência e provisões para devedores duvidosos (PDD)

A PDD somou R$ 5,980 bilhões no segundo trimestre – alta de 4,1% frente ao ano passado e queda de 11,6% na comparação com o trimestre anterior. A inadimplência de mais de 90 dias de atraso subiu 0,43% ano a ano. Já a inadimplência de curto prazo, de 15 a 90 dias, ficou praticamente estável, em queda de 0,03%.

“Começamos a sentir os efeitos positivos da maior seletividade de crédito aplicada a partir do final do quarto trimestre de 2021. Observamos melhora da provisão para devedores duvidosos e do indicador de inadimplência de curto prazo nesse trimestre, evidenciando a qualidade das safras novas, o que permite viés de melhora do custo de crédito ao longo de 2023 e capacidade de retomada de crescimento”, afirmou o CEO Mario Leão em nota divulgada com os resultados.

 

Acompanhe tudo sobre:SantanderBancosBalanços

Mais de Invest

Seis desdobramentos da reunião do Copom que manteve a Selic em 10,50%, segundo o BTG Pactual

Qual a diferença entre Nasdaq e NYSE?

Ibovespa abre em alta com mercado mais otimista após decisão do Copom

Receita libera consulta ao segundo lote do IR 2024; veja se você recebe

Mais na Exame