Invest

Petróleo afunda com cortes de preços da Arábia Saudita

Os cortes de preço sauditas refletem um final de ano fraco para o petróleo

Petróleo: os futuros de WTI caíram até 5% em Nova York, o maior tombo intradiário em mais de um mês (Divulgação/Freepik)

Petróleo: os futuros de WTI caíram até 5% em Nova York, o maior tombo intradiário em mais de um mês (Divulgação/Freepik)

Bloomberg
Bloomberg

Agência de notícias

Publicado em 8 de janeiro de 2024 às 17h33.

O petróleo afundou depois que a Arábia Saudita anunciou um corte de preços, o mais recente sinal de que os fundamentos do mercado pioraram.

Os futuros de WTI caíram até 5% em Nova York, o maior tombo intradiário em mais de um mês, para perto de US$ 70 o barril. A estatal Saudi Aramco abaixou em US$ 2 por barril o preço de sua principal variedade de petróleo, o Arab Light, para o mercado asiático. Foi um corte maior do que o esperado e o valor agora é o mais baixo desde novembro de 2021.

Os preços também caíram com notícias de que algumas transportadoras marítimas teriam chegado a um acordo com militantes Houthi para que seus navios atravessem com segurança o Mar Vermelho, embora a existência de um acordo tenha sido imediatamente negada por duas gigantes do setor.

“Os mercados de energia sofrem vendas intensas no início da semana, e isso empurrou os preços para perto do limite inferior das faixas de negociação recentes e ameaça uma queda muito maior se o suporte técnico se romper”, disseram analistas da distribuidora de combustíveis TACenergy.

Os cortes de preço sauditas refletem um final de ano fraco para o petróleo. Mas os suprimentos da Líbia foram interrompidos e os ataques no Mar Vermelho continuaram, o que poderá ajudar a impulsionar uma recuperação. No entanto, Wall Street vêm reduzindo suas estimativas de preço para este ano.

O mercado também ficará de olho na recalibragem anual dos dois maiores índices de commodities nos próximos dias. Os fundos que acompanham o Bloomberg Commodity Index e o S&P GSCI deverão vender cerca de US$ 2 bilhões de futuros de WTI nos próximos dias para alinharem suas carteiras, estima o Citigroup.

Confira as últimas notícias de Invest:

Acompanhe tudo sobre:PetróleoBloomberg

Mais de Invest

Mesmo chamada de ‘perda fixa’ a renda fixa pode pagar até IPCA + 7,5%; veja 2 títulos

Ibovespa opera em alta e tenta sustentar os 121 mil pontos com ajuda de Petrobras (PETR4)

Receita libera consulta ao segundo lote do IR 2024; veja quando a restituição será depositada

PMIs da zona do euro e dos EUA, repercussão de falas do Lula e Sabesp: o que move o mercado

Mais na Exame