Acompanhe:

Payroll, reação ao Copom e queda da Apple: 3 assuntos que movem o mercado nesta sexta

Bolsas internacionais caminham sem uma direção definida, com investidores à espera de dados do mercado de trabalho dos EUA

Modo escuro

Continua após a publicidade
Placa de "estamos contratando": mercado espera por desaceleração em criação de empregos nos EUA (Joe Raedle/Getty Images)

Placa de "estamos contratando": mercado espera por desaceleração em criação de empregos nos EUA (Joe Raedle/Getty Images)

Os mercados globais iniciaram esta sexta-feira, 3, sem uma direção definida. O tom de cautela ocorre em meio à espera dos dados oficiais do mercado de trabalho americano, que serão divulgados às 9h30.

Payroll no radar

A expectativa para o payroll desta sexta é de que tenham sido criados 180.000 empregos urbanos em outubro. Se confirmado, o número representará uma desaceleração em relação aos 336.000 criados no mês anterior. O consenso para a taxa de desemprego é de manutenção do patamar de 3,8%. 

Os números desta sexta são amplamente aguardados por serem uma das principais preocupações do Federal Reserve na condução de sua política monetária. Na decisão de juros da quarta-feira, 1, o Fed pontuou que o mercado de trabalho segue apertado, sendo um dos desafios para o controle da inflação no país.

Na quarta, o Fed manteve sua taxa de juro inalterada entre 5,25% e 5,5%, ainda sem deslumbrar espaço para cortes. O Fed ainda deixou a porta aberta para voltar a subir a taxa de juros, a depender dos dados econômicos.

Muitos economistas, no entanto, viram o comunicado de quarta como menos favorável a taxas mais altas por citar o aperto das condições financeiras representado pela recente disparada dos juros futuros. Em outubro, vale lembrar, o título de 10 anos do Tesouro americano bateu 5% de rendimento, o maior patamar em 16 anos. Bolsas chegaram a subir na quarta, após a decisão do Fed,, enquanto as apostas de uma nova alta de juros em dezembro diminuíram.

Reação ao Copom

Investidores brasileiros deverão repercutir ainda nesta volta de feriado a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), que voltou a cortar a taxa Selic em 0,5 ponto percentual na noite de quarta-feira, 1. O Copom sinalizou que deverá manter o ritmo de corte na "mesma magnitude" nas próximas reuniões, embora tenha alertar para os riscos do cenário "externo adverso".

Apple em queda

A agenda de balanços do terceiro trimestre, que vinha esquentando ao longo da semana, terá uma pausa nesta sexta, ao menos no Brasil. No exterior, investidores reagem aos números da Apple, que saíram na última noite. As ações da companhia mais valiosa do mundo caem mais de 2% nesta manhã.

O lucro líquido da Apple foi de US$ 22,96 bilhões no trimestre, com o lucro por ação (EPS, na sigla em inglês) ficando em US$ 1,46. O valor representa um crescimento anual de 13%. A receita, no entanto, caiu 1% para US$ 89,5 bilhões.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Ibovespa vira para queda e opera abaixo dos 124 mil pontos
seloMercados

Ibovespa vira para queda e opera abaixo dos 124 mil pontos

Há 6 horas

Privatização da Sabesp e balanços de Netflix e TSMC: 3 assuntos que movem o mercado
seloMercados

Privatização da Sabesp e balanços de Netflix e TSMC: 3 assuntos que movem o mercado

Há 8 horas

Dólar cai 0,47% com ajustes em meio à fala dura de Campos Neto
seloMercados

Dólar cai 0,47% com ajustes em meio à fala dura de Campos Neto

Há 22 horas

Ibovespa cai pelo 6º pregão seguido e tem maior sequência negativa em 9 meses
seloMercados

Ibovespa cai pelo 6º pregão seguido e tem maior sequência negativa em 9 meses

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais