Invest

Microsoft (MSFT34) reporta lucro de US$ 22,3 bilhões no trimestre; veja números

Com o resultado, as ações da companhia subiram mais de 4% nas negociações desta terça-feira, 24

Microsoft: números do trimestre superaram as estimativas de Wall Street (Agence France-Presse/AFP)

Microsoft: números do trimestre superaram as estimativas de Wall Street (Agence France-Presse/AFP)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 24 de outubro de 2023 às 18h20.

Última atualização em 30 de outubro de 2023 às 14h54.

As ações da Microsoft (MSFT34) subiram mais de 4% nas negociações desta terça-feira, 24, após a fabricante de software divulgar os resultados fiscais do primeiro trimestre. Os números superaram as estimativas de Wall Street, além disso, a empresa reportou um aumento no lucro graças a um ritmo mais lento de crescimento das despesas operacionais.

Entre os indicadores que ficaram acima do consenso da Refinitiv, estão:

  • Lucro: US$ 2,99 por ação, contra estimativa de US$ 2,65 por ação;
  • Receita: US$ 56,52 bilhões, contra estimativa de US$ 54,50 bilhões.

Durante o período a receita apresentou um crescimento de 13% anual no trimestre, contra US$ 50,12 bilhões do mesmo trimestre do ano passado. Já o lucro líquido foi de US$ 22,29 bilhões, aumento de 27% em relação aos US$ 17,56 bilhões (ou US$ 2,35 por ação) na comparação anual.

Destaque para o Intelligent Cloud da Microsoft

Apenas o segmento de Intelligent Cloud da Microsoft foi responsável por produzir US$ 24,26 bilhões em receitas. Isso representa um aumento de 19% e acima do consenso de US$ 23,49 bilhões entre analistas consultados pela StreetAccount. A unidade compreende a Azure, SQL Server, Windows Server, Visual Studio, Nuance, GitHub e serviços empresariais.

Em comunicado, o CEO, Satya Nadella, destacou que a companhia “ainda está ajudando os clientes a usarem a nuvem da Microsoft para obter o máximo valor de seus gastos digitais, impulsionando a alavancagem operacional”.

Crescimento nas vendas

A empresa reportou um crescimento de 4% nas vendas de licenças do sistema operacional Windows para fabricantes de computadores. Já as despesas operacionais aumentaram 1,3%, evolução mais lenta desde 2016, segundo o comunicado da companhia. 

Vale destacar que o mercado de PCs começou a se estabilizar, após uma queda de 9% nas vendas no terceiro trimestre, em comparação com uma queda de 30% no primeiro trimestre, de acordo com estimativas da Gartner.

Artigo originalmente publicado em inglês pela CNBC.

Acompanhe tudo sobre:MicrosoftResultadoAções

Mais de Invest

Itaú (ITUB4) anuncia novo pagamento de JCP; veja os valores

Payroll-bomba põe em xeque corte em setembro e mercado passa a ver apenas um corte do Fed em 2024

Bradesco (BBDC4) anuncia pagamento de R$ 4 bilhões em JCP aos acionistas

É seguro investir no exterior? Saiba as regras

Mais na Exame