JBS (JBSS3) reabre emissões que somam US$ 2,1 bilhões

Dinheiro será utilizado no alongamento e barateamento da dívida ; oferta será concluída até o dia 26
Planta da JBS nos EUA (Chet Strange / Correspondente/Getty Images)
Planta da JBS nos EUA (Chet Strange / Correspondente/Getty Images)
Guilherme Guilherme
Guilherme Guilherme

Publicado em 13/09/2022 às 08:31.

Última atualização em 13/09/2022 às 08:31.

A JBS (JBSS3) anunciou a reabertura e reprecificação de novas notas sêniores em montantes adicionais que somam US$ 2,1 bilhões. A oferta das novas notas sêniores deverá ser concluída até 26 de setembro, segundo comunicado. As notas terão vencimento em 2028, 2033 e 2052.

Os recursos obtidos na oferta, de acordo com a JBS, serão utilizados no alongamento e barateamento da dívida. A operação irá ocorrer por meio de resgates antecipados de notas sêniores emitidas pela JBS USA a taxas de juros mais altas e para "propósitos corporativos gerais".

Notas sêniores com vencimento em 2028 e emitidas anteriormente com cupom de 5,125% ao ano foram reabertas pelo montante adicional de US$ 500 milhões e preço de 99,058%. Notas com vencimento em 2033 , emitidas com cupom de 5,75%, foram reabertas pelo montante adicional de US$ 800 milhões e por 98,139% do preço. Já as notas com vencimento em 2052 e cupom de 6,5% ao ano foram reabertas foram adicionadas em US$ 800 milhões por 100,346% do preço.

Com o dinheiro, a JBS antecipará as notas sêniores com vencimento em 2028 e cupom de 6,75% ao ano e as notas com vencimento em 2029 e cupom de 6,5% ao ano. A empresa também antecipará o pagamento de empréstimo de US$ 1,3 bilhão.

A JBS encerrou o segundo trimestre com dívida líquida de US$ 14,9 bilhões, 37,6% a mais do que no mesmo período de 2021.