Itaú realiza campanha de renegociação de dívidas com condições especiais

Durante todo o mês de setembro, clientes do banco poderão renegociar suas dívidas com descontos, mais opções de parcelamento e taxas de juros menores
Itaú: nova campanha de renegociação de dívidas do banco visa a atender mais de 2 milhões de clientes (Lucas Agrela/Site Exame)
Itaú: nova campanha de renegociação de dívidas do banco visa a atender mais de 2 milhões de clientes (Lucas Agrela/Site Exame)
T
Thais CancianPublicado em 13/09/2022 às 08:32.

O Itaú anunciou o lançamento de uma nova campanha de renegociação de dívidas para os seus clientes. Durante o mês de setembro, serão oferecidos descontos para renegociações parceladas, mais opções de parcelamento e redução de taxas de juros, além da disponibilidade de diversos canais de atendimento para regularizar a situação.

A iniciativa visa a atender mais de 2 milhões de clientes, que podem obter novas condições para pagar parcelas de empréstimos e faturas de cartões de crédito em atraso, com taxas a partir de 0,5% ao mês, além de descontos especiais. “Quanto maior o valor da entrada paga pelo cliente, melhores as condições da proposta”, pontua Beatriz Bernardi, diretora de Recuperação do Varejo do Itaú Unibanco.

Segundo dados da Serasa, o Brasil atingiu um recorde de inadimplência em julho, com mais de 67 milhões de brasileiros endividados. “Numa situação como essa, de recorde de inadimplência, queremos ajudar os nossos clientes a recuperarem o equilíbrio financeiro mais rapidamente para que possam voltar a planejar o futuro com mais segurança financeira”, comenta Bernardi.

Como e onde renegociar

Os clientes interessados nas condições da campanha podem acessar o app do Itaú, iniciar uma conversa por WhatsApp com o número (11) 4004-1144 (conta comercial verificada pelo WhatsApp), entrar no site (em caso de esquecimento da senha eletrônica ou conta inativa), nos canais tradicionais de atendimento, ou nas agências dos correios de todo o país.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia