Invest

Investidores da Tesla são aconselhados a votar contra bonificação de US$ 56 bi para Musk

Empresa de recomendação de votos a acionistas em assembleia Glass Lewis diz que pagamento por meio de pacote de opções de ações ao CEO diluiria "indevidamente" a base acionária

Musk: acionistas vão votar prêmio de remuneração de US$ 56 bilhões (FREDERIC J. BROWN/Getty Images)

Musk: acionistas vão votar prêmio de remuneração de US$ 56 bilhões (FREDERIC J. BROWN/Getty Images)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 26 de maio de 2024 às 09h18.

A empresa de recomendação de votos a acionistas em assembleia Glass Lewis aconselhou os acionistas da Tesla a votarem contra o prêmio de remuneração de US$ 56 bilhões de Elon Musk e uma proposta para reincorporar a fabricante de veículos elétricos no Texas. A assembleia acontece no próximo mês.

Em relatório divulgado sábado, a Glass Lewis diz que o pacote de opções de ações do CEO, que seria a bonificação a Musk, dilui indevidamente a base acionária e tem "tamanho excessivo". Musk passaria de 13% da base acionária para 20%. Também criticou a mudança das instalações para o Texas por oferecer "benefícios incertos e risco adicional".

Ainda na visão da empresa de proxy, a lista extensa de projetos demorados de Musk está distraindo a atenção do bilionário, o que prejudica a Tesla. O ponto em especial é a aquisição e reforma contínua do Twitter em 2022, agora conhecido como X. Musk também administra a SpaceX, Neuralink e The Boring Company.

O conselho da Tesla tem feito lobby com os investidores para re-ratificar o prêmio de US$ 56 bilhões concedido em 2018, que foi anulado por um juiz de Delaware em janeiro devido a preocupações com seu tamanho e a independência do conselho. Em resposta, Musk prometeu deixar o estado e transferir a incorporação da Tesla para o Texas, de acordo com reportagem do Financial Times.

A presidente do conselho da Tesla, Robyn Denholm, defende que Musk seja pago porque a empresa atingiu metas ambiciosas para receita e preço das ações. Ela desconsiderou a crítica de que é muito próxima ao CEO como “bobagem”.

As recomendações do Glass Lewis são significativas porque influenciam a votação de grandes investidores institucionais, como Vanguard, Capital Group, Norges e State Street, todos entre os 10 maiores acionistas da Tesla e que votaram contra a proposta de remuneração na primeira vez. A proposta foi aprovada com 73% de aprovação.

Outra empresa de recomendação de votos, ISS, deve lançar seu próprio relatório em breve. Embora a aprovação da proposta mais uma vez pelos acionistas não mude a decisão judicial, o entendimento é de que essa vitória de Musk seria uma demonstração de força e apoio a seus planos para a fabricante.

O empresário tem ameaçado desenvolver futuros produtos de inteligência artificial em outro lugar se não ganhar maior controle da fabricante de automóveis, que está reposicionando como uma empresa de IA e robótica.

Acompanhe tudo sobre:Teslaelon-muskGovernança

Mais de Invest

Receita paga R$ 8,5 bi de restituição do IR esta semana; veja quem recebe

Quanto rende R$ 10 milhões a 120% do CDI?

Auxílio Reconstrução: moradores do RS podem se cadastrar no programa até terça-feira

INSS começa pagar aposentadoria de junho nesta segunda-feira; RS recebe antecipado

Mais na Exame