Invest

Falas de Powell e Lagarde, PMIs, produção industrial e Gafisa: 4 assuntos que movem o mercado

Presidente do Federal Reserve irá discursar pela primeira vez após indicador-chave de política monetária americana sair abaixo do esperado

 (Ting Shen/Bloomberg via/Getty Images)

(Ting Shen/Bloomberg via/Getty Images)

Guilherme Guilherme
Guilherme Guilherme

Repórter de Invest

Publicado em 1 de dezembro de 2023 às 08h56.

Última atualização em 1 de dezembro de 2023 às 09h01.

O apetite ao risco predomina no mercado internacional nesta manhã de sexta-feira, 1, com os negócios ainda embalados pela expectativa de políticas monetárias mais brandas em países desenvolvidos.

Na véspera, dados do Índice de Preço ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) de novembro caiu para 2,4% na Zona do Euro. A projeção de mercado indicava um recuo de 2,9% para 2,7%. Em seguida, saíram os números do Índice de Preços sobre Consumo Pessoal (PCE, em inglês) dos Estados Unidos, que também ficaram abaixo do esperado, com uma ligeira alta de 0,1% no mês de outubro ante consenso de 0,2% de alta. Nesta semana, o PCE do terceiro trimestre ainda foi revisado para baixo. O indicador é a principal referência de inflação do Federal Reserve.

Falas de Powell e Lagarde

Nesta sexta, as expectativas estarão com as falas dos principais banqueiros centrais do mundo: Christine Lagarde, do Banco Central Europeu (BCE), e Jerome Powell, do Federal Reserve (Fed).

Lagarde e Powell têm evitado ao máximo falar sobre qualquer possibilidade de corte de juros, sob o risco de antecipar o efeito do afrouxamento monetário por meio do mercado. Mas a pressão para que os cortes venham ainda no primeiro semestre crescem cada vez mais. No caso do Federal Reserve, as apostas de cortes em março têm ganhado força, enquanto, na Europa, já se vê uma possibilidade real de o ciclo de queda começar na primeira metade de 2024. Essa previsão se tornou recentemente o cenário-base do Goldman Sachs ante a previsão anterior de cortes apenas no terceiro trimestre.

As falas dos banqueiros centrais nesta sexta podem inflar ainda mais a tese de cortes de juros mais cedo, ou acabar com a festa -- mesmo que temporariamente.

PMIs

O que tem freado algum ímpeto por cortes de juros mais cedo são os dados da atividade econômica, que seguem a todo vapor. Nos Estados Unidos, o Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre foi revisado nesta semana de 4,9% para 5,2%. O monitoramento continuará nesta sexta, quando serão divulgados os Índices de Gerente de Compras (PMIs, na sigla em inglês) de novembro dos Estados Unidos. A expectativa é de uma melhora em relação ao mês anterior, com o PMI ISM Manufatureiro ficando em 46,2 ante os 45,1 pontos do mês anterior. Para o Industrial, a projeção é de 47,6 contra os 46,7 pontos de outubro.

Produção Industrial

No Brasil, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) irá divulgar a Produção Industrial de outubro, para a qual a expectativa é de uma alta anual de 1.6%.

Gafisa (GFSA3) vende participação por R$ 280 milhões

A Gafisa anunciou a venda de sua participação na RK8 SPE Empreendimentos e Participações para a CM Capital Markets por R$ 280 milhões. O pagamento de R$ 55 milhões será feito em dinheiro. Os outros R$ 225 milhões será pago em abatimento de dívidas da Gafisa. A empresa ainda informou que permanece contratada como incorporadora, construtora e comercializadora do empreendimento.

Confira as últimas notícias de Invest:

Acompanhe tudo sobre:bolsas-de-valoresIbovespaFed – Federal Reserve System

Mais de Invest

Resultado da Mega-Sena concurso 2716; prêmio é de R$ 2,5 milhões

Lucro da Tesla recua 48% no 1º tri, mas expectativa por carros mais acessíveis anima investidor

Na ‘guerra fria’ entre China e EUA, quem sai ganhando é o Brasil?

Receba dividendos em dólar: veja como aproveitar a alta do dólar com ações americanas

Mais na Exame