Invest

Calendário do investidor: cinco assuntos quentes para o Brasil na próxima semana

A semana, que terá a liquidez afetada pelo feriado nos EUA na segunda-feira, traz dados de atividade no Brasil, PIB da China, falas do Fed e Livro Beg

Calendário do investidor: Os mercados ainda acompanham dados de varejo e atividade industrial nos EUA (Spencer Platt/Getty Images)

Calendário do investidor: Os mercados ainda acompanham dados de varejo e atividade industrial nos EUA (Spencer Platt/Getty Images)

Bloomberg
Bloomberg

Agência de notícias

Publicado em 13 de janeiro de 2024 às 09h36.

A semana, que terá a liquidez afetada pelo feriado nos EUA na segunda-feira, traz dados de atividade no Brasil, PIB da China, falas do Fed e Livro Bege. Fernando Haddad volta de férias e deve discutir a MP da reoneração da folha. Principais líderes globais se encontram no Fórum Econômico Mundial de Davos. A B3 tem vencimento de opções sobre ações na sexta-feira. Veja os destaques:

Atividade e inflação

O IBC-Br de novembro, previsto para a próxima quinta-feira, deve fechar uma semana de destaque para dados de atividade. A Bloomberg Economics espera pequena expansão e diz que um resultado mais fraco aumentaria chance de PIB negativo no quarto trimestre. O índice de serviços do mesmo mês sai no dia 16, com estimativa de queda de 0,3% sobre outubro. Um dia depois, saem as vendas no varejo. No campo da inflação, mercado monitora na segunda-feira as expectativas da Focus, depois do IPCA acima do previsto e com pressão de serviços.

MP

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, devem se reunir na segunda-feira para discutir a medida provisória que propõe a reoneração gradual da folha de pagamentos, segundo a CNN Brasil, em meio à pressão de parlamentares pela devolução da MP. O ministro retorna das férias. A medida é vista como crucial para o cumprimento da meta de zerar o déficit fiscal neste ano.

PIB e juro na China

A segunda maior economia do mundo divulga no dia 16 o PIB do quarto trimestre, que tem estimativa de expansão de 5,2% na comparação anual. A Bloomberg Economics prevê um PIB acima do consenso devido à baixa base de comparação de um ano atrás, mas espera que o BC chinês corte sua taxa de juros para conter os riscos de desaceleração econômica. O PBOC decide sobre sua taxa no domingo. O país também divulga dados da indústria e varejo em dezembro na terça-feira.

Dados nos EUA

Os mercados ainda acompanham dados de varejo e atividade industrial nos EUA. Após o PPI aquém das expectativas, que reforçou as apostas em cortes de juros, várias falas de dirigentes do BC americano, como Michelle Bowman e Raphael Bostic, serão monitoradas, além do Livro Bege.

Davos

O presidente da Argentina, Javier Milei, terá sua primeira participação no Fórum Econômico Mundial em Davos, com um discurso na quarta-feira. A presidente do BCE, Christine Lagarde, fala no mesmo dia. O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, o presidente da França, Emmanuel Macron, e o primeiro-ministro da China, Li Qiang, também estarão presentes. Já o Brasil deve ter uma atuação mais discreta sem a presença do presidente Lula e do ministro da Fazenda, Fernando Haddad. O tema das notícias falsas é o maior risco global, em um ano carregado de eleições em vários países, segundo uma pesquisa do fórum — realçado pelo recente post falso na conta da SEC no X sobre a aprovação do ETF de Bitcoin.

Confira as últimas notícias de Invest:

Acompanhe tudo sobre:Bloomberg

Mais de Invest

Veja o resultado da Mega-Sena, concurso 2735; prêmio acumulado é de R$ 35 milhões

Política fiscal virou refém do governo, diz Verde

Mega-Sena sorteia nesta terça-feira prêmio de R$ 35 milhões

Caixa abre cadastro de imóveis que serão comprados pelo governo e doados a famílias do RS

Mais na Exame