ByteDance coloca "TikTok chinês" na mira de IPO, diz Bloomberg

Empresa prepara oferta de ativos chineses como o Douyin, aplicativo de vídeos mais popular da China
O TikTok se tornou um fenômeno global, enquanto o Douyin, a versão chinesa do aplicativo de vídeo, é líder no país asiático (Barcroft Media / Colaborador/Getty Images)
O TikTok se tornou um fenômeno global, enquanto o Douyin, a versão chinesa do aplicativo de vídeo, é líder no país asiático (Barcroft Media / Colaborador/Getty Images)
Por Vinicy Chan, Manuel Baigorri e Zheping Huang, da BloombergPublicado em 15/04/2021 08:09 | Última atualização em 15/04/2021 08:25Tempo de Leitura: 2 min de leitura

(Da Bloomberg) A ByteDance deu início aos preparativos para abrir o capital de algumas de suas principais unidades, como o Douyin, versão chinesa do TikTok, segundo fontes a par do assunto. O Douyin é aplicativo de vídeo mais popular do país.

Quer aprender a organizar seu orçamento e a começar a investir? O Guia EXAME Invest vai te ajudar

A startup com sede em Pequim trabalha com assessores na oferta e avalia Hong Kong ou EUA como opções para a listagem, disseram as fontes. A empresa estuda incluir seus principais ativos na China, como o Douyin, o agregador de notícias Toutiao e a plataforma de vídeo Xigua na oferta pública inicial. Já o TikTok deve fazer parte de uma listagem separada com ativos no exterior, disse uma das pessoas.

A ByteDance poderia levantar vários bilhões de dólares com um IPO dos ativos chineses, embora a dimensão ainda possa mudar, já que as deliberações estão em estágio inicial, disseram as pessoas, que não quiseram ser identificadas.

Um representante da ByteDance não respondeu de imediato a pedidos de comentários.

A ByteDance, fundada por Zhang Yiming em 2012, demonstrou a rara habilidade de criar serviços de sucesso repetidamente para enfrentar gigantes como Tencent e Alibaba. Seu primeiro grande êxito foi o Toutiao, que significa “manchetes” em chinês. O TikTok se tornou um fenômeno global, enquanto o Douyin, a versão chinesa do aplicativo de vídeo, é líder no país asiático.

A negociação de ações da ByteDance em mercados privados avaliou a empresa em mais de US$ 250 bilhões, disseram pessoas a par do assunto, consolidando sua posição como startup mais valiosa do mundo.

No mês passado, a empresa contratou seu primeiro diretor financeiro, Chew Shou Zi, que supervisionou a oferta pública inicial da Xiaomi no mesmo cargo há mais de dois anos. A nomeação gerou especulações sobre os planos da gigante de redes sociais de abrir o capital.

A ByteDance planejava listar alguns de seus maiores ativos quando estava em negociações com um grupo de investidores para captação de fundos, segundo reportagem da Bloomberg News em novembro. A startup planeja apresentar um prospecto para um IPO em Hong Kong no segundo trimestre, segundo noticiou a Caixin na quarta-feira, 14, citando fontes não identificadas.

*Com a colaboração de Julia Fioretti e Dong Cao