Invest

Boletim Focus, índice de atividade econômica dos EUA e Telefônica: 3 assuntos que movem o mercado

No Brasil, de olho para as projeções do Banco Central que mostram uma queda na inflação para 2024

Radar econômico: Boletim Focus mostra recuo da inflação para 2024 (gorodenkoff/Getty Images)

Radar econômico: Boletim Focus mostra recuo da inflação para 2024 (gorodenkoff/Getty Images)

Rebecca Crepaldi
Rebecca Crepaldi

Repórter de finanças

Publicado em 26 de dezembro de 2023 às 08h40.

Última atualização em 26 de dezembro de 2023 às 10h44.

A última semana de 2023 começa para o mercado com os índices futuros americanos operando em alta na manhã desta terça-feira, 26. Investidores americanos ainda repercutem positivamente o Índice de Preço sobre Consumo Pessoal (PCE, na sigla em inglês) que mostrou um arrefecimento da inflação, reforçando as apostas que o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) irá reduzir a taxa de juros em 2024.

Na Europa, com uma agenda de indicadores esvaziada, os índices futuros operam sem direção definida nesta primeira sessão após o feriado de Natal. Por aqui, o Ibovespa futuro registra alta de olho em ganhos gerados pela alta do minério de ferro na Ásia. Os contratos futuros da commodity chegaram a subir 1,6% em Singapura, refletindo a expectativa de novas medidas econômicas.

Boletim Focus

Nesta terça, investidores brasileiros repercutem o último Boletim Focus de 2023. O relatório divulgado nesta manhã mostra que o Banco Central (BC) revisou o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para 4,46% em 2023 frente a 4,49% na última semana. Há um mês, esse número era 4,53%. Para 2024, o IPCA recuou para 4,91%, enquanto 2025, se manteve em 3,50%.

Índice de Atividade Nacional dos EUA

Às 10h30, será divulgado o Índice de Atividade Nacional do Fed de Chicago (CFNAI, na sigla em inglês). O indicador mede a atividade econômica geral e as pressões inflacionárias e leva em sua composição 85 indicadores de quatro categorias, sendo elas: produção e renda; emprego, desemprego e horas; consumo pessoal e habitação; e vendas, pedidos e estoques.

Telefônica (VIVT3) aprova cancelamento de ações

A Telefônica Brasil (VIVT3) informou na manhã desta terça, por meio de fato relevante, que o Conselho de Administração aprovou o cancelamento de 10.968.371 ações ordinárias, escriturais e sem valor nominal, de emissão da companhia e mantidas em tesouraria, sem a redução do valor do capital social. Segundo o documento, em decorrência do cancelamento das ações, o capital social da empresa passa a ser dividido em 1.652.588.360 ações ordinárias.

Acompanhe tudo sobre:Boletim FocusTelefônicaIbovespa

Mais de Invest

Mega-Sena acumulada: quanto rendem R$ 86 milhões na poupança

Como investir na Nasdaq?

"Se Lula indicar nome pior que Galípolo para o BC, o mercado entrará em pânico", diz Marilia Fontes

Mesmo chamada de ‘perda fixa’ a renda fixa pode pagar até IPCA + 7,5%; veja 2 títulos

Mais na Exame