Berkshire Hathaway (BERK34), de Warren Buffett, triplica investimento na Ally Financial

A holding do "Oráculo de Omaha" divulgou as mudanças em sua carteira de investimentos no segundo trimestre do ano
Warren Buffett (Warren Buffett/Exame)
Warren Buffett (Warren Buffett/Exame)
Carlo Cauti
Carlo CautiPublicado em 16/08/2022 às 08:52.

A Berkshire Hathaway (BERK34), holding do mega-investidor Warren Buffett, triplicou seus investimentos na Ally Financial no segundo trimestre.

De acordo com os dados divulgados pela própria Berkshire Hathaway na Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês), no final de junho a holding de Buffett chegou em 9,7% do capital da Ally Financial, com uma posição investida de US$ um bilhão, o que equivale a 30 milhões de ações.

A Berkshire iniciou a montar sua posição no capital da Ally no primeiro trimestre, quando comprou pouco menos de 9 milhões de ações.

Buffett tem tradicionalmente uma preferência para investir no setor financeiro dos Estados Unidos. Entre suas cinco maiores posições de investimentos estão o Bank of America (BOAC34) (US$ 32,2 bilhões investidos) e a American Express (AXPB34) (US$ 21 bilhões investidos). No primeiro trimestre, a Berkshire investiu também no Citigroup (CTGP34) com um investimento de US$ 2,9 bilhões.

Entretanto, durante a fase mais aguda da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), Buffett evitou o setor financeiro, vendendo ações do JPMorgan Chase e do Goldman Sachs, no momento em que esses bancos começaram a acumular bilhões de dólares como reservas para fazer frente a uma possível alta na inadimplência.

Berkshire Hathaway (BERK34) muda carteira de investimentos

As mudanças no portfólio da Berkshire - que tem um valor de US$ 328 bilhões - são acompanhadas de perto pelos investidores, pois além de ser um indicador de "valor" percebido pelo "Oráculo de Omaha", são um termômetro sobre a conjuntura econômica dos Estados Unidos.

Além de aumentar a posição na Ally, no segundo trimestre do ano a Berkshire Hathaway também aumentou sua participação na Apple, que continua sendo o maior investimento na carteira de ações, com US$ 125,1 bilhões. Com a compra de mais 3,9 milhões de ações, a holding de Buffett possui 5,6% da fabricante do iPhone.

Entre abril e junho a Berkshire também comprou:

  • 2,3 ​​milhões de ações da Chevron, elevando o valor de sua participação na petrolífera para mais de US$ 23 bilhões;
  • 9,5 milhões de ações da Paramount;
  • 22,2 milhões de ações da Occidental, superando 20% do capital da petrolífera.

Por outro lado, a holding de Buffett vendeu US$ 2,3 bilhões em ações no segundo trimestre, cortando suas participações na General Motors, US Bancorp e Kroger, além de liquidar completamente suas posições na Verizon e Royalty Pharma.

A Berkshire Hathaway também informou que passou a recomprar suas próprias ações em junho. Um tipo de operação que ocorre quando empresas consideram suas ações subavaliadas pelo mercado financeiro.