Acompanhe:

B3 lança primeiro índice de ações do agronegócio; veja participantes

O novo indicador, (IAGRO B3) irá estrear na próxima segunda-feira com 32 empresas

Modo escuro

Continua após a publicidade
IAGRO B3: composta por ações e units de companhias listadas que foram categorizadas como agronegócio pela nova classificação setorial criada pela B3 (Cristiano Mariz/Exame)

IAGRO B3: composta por ações e units de companhias listadas que foram categorizadas como agronegócio pela nova classificação setorial criada pela B3 (Cristiano Mariz/Exame)

K
Karla Mamona

Publicado em 13 de maio de 2022 às, 14h40.

Última atualização em 13 de maio de 2022 às, 15h43.

A B3, a bolsa brasileira, anunciou nesta sexta-feira, 13 a criação de um novo índice que irá acompanhar o desempenho das empresas do agronegócio no Brasil: o Índice Agro Free Float Setorial (IAGRO B3). Trata-se do primeiro índice da bolsa com temática agro.

A carteira do novo indicador irá estrear na próxima segunda-feira, 16 de maio e valerá até 02 de setembro de 2022. Ela será composta por ações e units de companhias listadas que foram categorizadas como agronegócio pela nova classificação setorial criada pela B3 a pedido do mercado. Ela estará disponível no site da B3, no seguinte caminho: Market Data e Índices, Índices de Segmentos e Setoriais, Índice Agronegócio B3 (Classificação Agro B3).

Segundo a B3, a criação do índice é um passo importante para facilitar o investimento neste setor da economia, já que permite que novos produtos com exposição ao agronegócio, como ETFs e outros fundos passivos, passem a ser oferecidos para os investidores .“Com o lançamento do IAGRO, a B3 responde a uma demanda do mercado sobre um setor que é extremamente representativo para a economia brasileira”, comenta Luís Kondic, diretor-executivo de Produtos Listados e Dados da B3..

Metodologia

O objetivo do IAGRO B3 é refletir o desempenho médio dos ativos de empresas que fazem parte do agronegócio. Em sua composição, as ações são ponderadas considerando a média aritmética simples entre a ponderação pelo valor de mercado do free float e a ponderação setorial.

Nessa ponderação setorial, os pesos são definidos de acordo com cada subsetor: ativos classificados como “Primário”, “Insumos”, “Agroindústria” e “Agrosserviços” recebem peso 4 (quatro), 3 (três), 2 (dois) e 1 (um), respectivamente. Isso significa que um ativo do subsetor primário recebe uma ponderação quatro vezes maior que a de um ativo do setor de agrosserviços, por exemplo.

Para participar da carteira do indicador, o ativo deverá atender critérios de liquidez, como, por exemplo, estar presente em 95% dos pregões dos últimos 12 meses e não ser classificado como penny stock (ou seja, ter preço médio superior a R$ 1).

“Nós nos propusemos a fazer uma classificação abrangente, que abarcasse todos os setores diretos e indiretos do agronegócio, e não apenas empresas que tenham suas atividades relacionadas à agricultura ou à pecuária. Com isso, o mercado poderá oferecer novos produtos atrelados a esse índice, dando ao investidor outras formas de diversificar sua carteira”, explica Kondic.

Composição da carteira

A carteira do IAGRO B3 será composta por 32 ativos, nas participações informadas a seguir:

  •  JBS (JBSS3) - 7,439% (Setor primário)
  • SUZANO (SUZB3) - 7,439% (Setor primário)
  •  AMBEV (ABEV3) - 6,220% (Agroindústria)
  •  COSAN (CSAN3) - 6,220% (Agroindústria)
  •  KLABIN (KLBN11) - 6,101% (Setor primário)
  • BRF (BRFS3) - 5,614% (Setor primário)
  •  RUMO S.A. (RAIL3) - 4,933% (Agrosserviços)
  • SAO MARTINHO (SMTO3) - 3,879% (Setor primário)
  •  MARFRIG (MRFG3) - 3,857% (Setor primário)
  • SLC AGRICOLA (SLCE3) - 3,494% (Setor primário)
  • DEXCO (DXCO3) - 3,266% (Setor primário)
  •  ASSAI (ASAI3) - 3,246% (Agrosserviços)
  •  MINERVA (BEEF3) - 3,182% (Setor primário)
  •  RAIZEN (RAIZ4) - 3,087% (Agroindústria)
  •  BRASILAGRO (AGRO3) - 2,821% (Setor primário)
  •  3 TENTOS (TTEN3) - 2,660% (Setor primário)
  •  JALLESMACHADO (JALL3) - 2,644% (Setor primário)
  •  CAMIL (CAML3) - 2,644% (Setor primário)
  • IRANI (RANI3) - 2,587% (Setor primário)
  • BOA SAFRA (SOJA3) - 2,571% (Setor primário)
  • CARREFOUR BRASIL (CRFB3) - 2,446% (Agrosserviços)
  • AREZZO (ARZZ3) - 2,384% (Agroindústria)
  •  M. DIAS BRANCO (MDIA3) - 1,647% (Agroindústria)
  • 24) VAMOS (VAMO3) - 1,400% (Agrosserviços)
  • PÃO DE AÇÚCAR - CBD (PCAR3) - 1,303% (Agrosserviços)
  •  ARMAC (ARML3) - 1,157% (Agrosserviços)
  • HIDROVIAS (HBSA3) - 1,136% (Agrosserviços)
  • GRUPO MATEUS (GMAT3) - 1,086% (Agrosserviços)
  • 29RANDON PART (RAPT4) - 1,021% (Agrosserviços)
  • KEPLER WEBER (KEPL3) - 0,981% (Agrosserviços)
  • TUPY (TUPY3) - 0,910% (Agrosserviços)
  •  RECRUSUL (RCSL3) - 0,626% (Agrosserviços)

Últimas Notícias

Ver mais
Governadores do Sul e Sudeste fazem pacto contra crime organizado e querem leis mais duras
Brasil

Governadores do Sul e Sudeste fazem pacto contra crime organizado e querem leis mais duras

Há 3 horas

Leslie David Baker, de 'The Office', inaugura 'papelaria' no Brasil; veja como visitar
Pop

Leslie David Baker, de 'The Office', inaugura 'papelaria' no Brasil; veja como visitar

Há 3 horas

Eleições EUA: Por que março será importante para a situação de Trump na Justiça
Mundo

Eleições EUA: Por que março será importante para a situação de Trump na Justiça

Há 4 horas

Quem é Wanessa Camargo, expulsa do BBB 24
Pop

Quem é Wanessa Camargo, expulsa do BBB 24

Há 5 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais