Acompanhe:

Avon dos EUA é condenada por amianto em talco e Natura &Co terá que pagar US$ 40 milhões

Segundo processo, produtos com talco teriam sido contaminados por amianto e contribuído para desenvolvimento de câncer

Modo escuro

Continua após a publicidade
Avon: produtos da empresa já não são comercializados nos Estados Unidos desde 2016 (Brendan McDermid/Reuters)

Avon: produtos da empresa já não são comercializados nos Estados Unidos desde 2016 (Brendan McDermid/Reuters)

R
Raquel Brandão

Publicado em 19 de dezembro de 2022 às, 20h40.

A aquisição da Avon trouxe mais uma surpresa para a Natura&Co (NTCO3). A companhia terá de desembolsar US$ 46 milhões (algo em torno de R$ 215 milhões na cotação atual) para indenizar um casal que alega ter se contaminado por amianto após o uso de produto da fabricante norte-americana. A companhia acredita ter fundamentos para anular o veredicto.

Apesar do revés de sua controlada nos Estados Unidos, na B3 a ação da Natura &Co fechou em alta de 3,33% puxada pelo otimismo que impulsionou os papéis de varejo após decisões do STF em Brasília nesta segunda-feira, 19.

Os produtos da empresa já não são comercializados nos Estados Unidos desde 2016. Em fevereiro deste ano, a Avon Products Inc. foi incluída como um dos 30 réus do processo movido em Los Angeles. Rita-Ann Chapman e Gary Chapman alegam que, apesar da Avon não ter usado amianto em seus produtos, certos produtos em pó contendo talco vendidos no passado teriam sido contaminados por amianto.

Segundo o casal, o uso dos produtos teria contribuído para que a sra. Chapman desenvolvesse um mesotelioma, um tipo de câncer na região dos pulmões.

O julgamento aconteceu em duas fases, com a Avon sendo condenada em US$ 36 milhões em danos compensatórios e US$ 10,3 milhões em danos punitivos.

A empresa diz que seus produtos passam por rigorosa avaliação de segurança antes de irem para venda e disse que acredita "ter fortes fundamentos para anular o veredicto neste caso e buscará, de forma imediata, todos os mecanismos disponíveis para sua defesa". Considerando a possibilidade de recursos, a empresa diz que o "tribunal excluiu indevidamente todas as testemunhas factuais" e "errou" ao negar a anulação do julgamento.

Em 2021, a Johnson & Johnson foi condenada pela Suprema Corte dos Estados Unidos a pagar US$ 2 bilhões em indenizações por causa de presença de amianto em seus talcos. 

Últimas Notícias

Ver mais
Dirigente do Fed cita preocupação crescente com riscos de alta para a perspectiva da inflação
Economia

Dirigente do Fed cita preocupação crescente com riscos de alta para a perspectiva da inflação

Há 3 horas

Bolsas da Europa fecham com perdas de mais de 1% com receio sobre juros; Ocado derrete
seloMercados

Bolsas da Europa fecham com perdas de mais de 1% com receio sobre juros; Ocado derrete

Há 3 horas

Terremoto de 4,7 graus atinge cidade de Nova York
Mundo

Terremoto de 4,7 graus atinge cidade de Nova York

Há 6 horas

Yellen adverte que subsídios chineses à indústria são um risco para a economia mundial
Mundo

Yellen adverte que subsídios chineses à indústria são um risco para a economia mundial

Há 7 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais