Airbnb (AIRB34) torna permanente proibição de festas em seus apartamentos

A medida foi tomada pelo Airbnb um ano depois que a primeira proibição foi implementada, em agosto de 2020 por razões de segurança e para limitar o contágio do novo Coronavírus
 (Airbnb/Exame)
(Airbnb/Exame)
Carlo Cauti
Carlo CautiPublicado em 28/06/2022 às 15:10.

O Airbnb (AIRB34) informou nesta terça-feira, 28, que vai proibir permanentemente todas as festas e eventos em apartamentos anunciados em sua plataforma.

A medida foi tomada pelo Airbnb um ano depois que a primeira proibição foi implementada, em agosto de 2020.

Naquela ocasião, a proibição de realizar eventos tinha sido apenas temporária, após uma série de incidentes violentos que ocorreram em festas em propriedades listadas no Airbnb.

Entre essas tragédias está o chamado "Tiroteio de Halloween", ocorrido em São Francisco em outubro de 2019.

Outra razão que levou a implementação dessa política foi impedir a propagação de infecções do novo coronavírus (Covid-19).

Os resultados positivos registrados desde então, com uma queda de 44% nas reclamações de proprietários de imóveis, levaram o Airbnb a proibir definitivamente qualquer festa.

“Com o tempo, a proibição de festas se tornou muito mais do que uma medida de saúde pública. Tornou-se uma política comunitária fundamental para apoiar nossos anfitriões e seus vizinhos”, informou em nota o Airbnb, “À medida que aproveitamos esse momento, acreditamos que é a hora certa de codificar essa política".

Além de proibir as festas, o Airbnb também limitou para 16 pessoas a presença em imóveis alugados.

Em 2021, mais de 6,6 mil usuários do Airbnb foram suspensos ou banidos definitivamente da plataforma por realizar festas sem autorização em imóveis alugados.

Resultado positivo do Airbnb (AIRB34)

No primeiro trimestre de 2022 o Airbnb registrou uma alta de 70% de sua receita em relação ao ano anterior, gerando US$ 1,5 bilhão (cerca de R$ 8 bilhões).

A empresa tem uma projeção de receitas acima das estimativas de mercado para o segundo trimestre do ano, esperando faturar entre US$ 2,03 bilhões e US$ 2,13 bilhões.

Já em 2021 o Airbnb tinha conseguido bons resultados, superando a crise provocada pela pandemia de Covid-19.

As receitas do quarto trimestre e do ano inteiro de 2021 do Airbnb aumentaram quase 80% em relação a 2020, superando também os níveis de 2019, com a receita do quarto trimestre atingindo US$ 1,5 bilhão e a do ano inteiro de 2021 atingindo US$ 6 bilhões, um aumento de 78% em relação ao mesmo período de 2020.

 

Veja Também

Airbnb deixa de oferecer acomodações na China
Negócios
Há 3 meses • 2 min de leitura

Airbnb deixa de oferecer acomodações na China

'Airbnb' de luxo tem diárias de R$ 2 mil a R$ 25 mil. Conheça
Mercado imobiliário
Há 3 meses • 10 min de leitura

'Airbnb' de luxo tem diárias de R$ 2 mil a R$ 25 mil. Conheça