Invest

AIE eleva previsão para demanda global por petróleo em 2024, mas corta para oferta

Em relatório publicado nesta quinta-feira, 14, a organização com sede em Paris agora prevê que a demanda mundial por petróleo aumentará 1,3 milhão de barris por dia (bpd) em 2024

A revisão foi atribuída ao aumento da demanda por etano pelo setor petroquímico dos EUA (Anton Petrus/Getty Images)

A revisão foi atribuída ao aumento da demanda por etano pelo setor petroquímico dos EUA (Anton Petrus/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 14 de março de 2024 às 08h53.

Última atualização em 14 de março de 2024 às 08h53.

A Agência Internacional de Energia (AIE) elevou sua previsão para a alta na demanda global por petróleo este ano, graças à melhora da perspectiva nos EUA, mas cortou sua projeção para a oferta da commodity com expectativa de menor produção da Opep+, a entidade que engloba a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados como a Rússia.

Em relatório publicado nesta quinta-feira, 14, a organização com sede em Paris agora prevê que a demanda mundial por petróleo aumentará 1,3 milhão de barris por dia (bpd) em 2024. No documento anterior, a estimativa era de avanço de 1,2 milhão de bpd. Como resultado, a projeção para o consumo total este ano foi ajustado de 103 milhões de bpd para 103,2 milhões de bpd.

Problemas na exportação

A revisão foi atribuída ao aumento da demanda por etano pelo setor petroquímico dos EUA e maior utilização de combustível para navios em meio a interrupções no fluxo comercial causadas por ataques lançados por rebeldes Houthi do Iêmen a embarcações no Mar Vermelho.

A AIE, por outro lado, cortou sua previsão para a oferta global total de petróleo este ano, de 103,8 milhões de bpd para 102,9 milhões de bpd, uma vez que a expectativa de produção da Opep+ foi reduzida em 920 mil bpd.

Demanda global aumenta

Ainda no relatório, a AIE prevê que a demanda global por petróleo terá expansão de 1,7 milhão de bpd neste primeiro trimestre ante os últimos três meses do ano passado, enquanto a produção cairá 870 mil bpd no mesmo período.

Fonte: Dow Jones Newswires.

Acompanhe tudo sobre:Indústria do petróleoPetróleoOpep

Mais de Invest

Focus, morte do presidente do Irã, ata do Fed e Light: o que move o mercado

Do Brasil ao Japão, mercados de ações batem recordes ao redor do mundo

Light (LIGT3): Conselho de Administração aprova novo plano de recuperação judicial

Bolsas da Europa operam em leve alta, ajudadas por ganhos em ações de mineração e petróleo

Mais na Exame