O que é blockchain e como funciona a tecnologia por trás do bitcoin?

A blockchain faz com que os dados e as informações registradas nela sejam imutáveis, garantindo a segurança e combatendo falsificações
 (Getty/Getty Images)
(Getty/Getty Images)
D
Da Redação

Publicado em 19/08/2022 às 18:00.

Última atualização em 19/08/2022 às 18:20.

Com o crescimento do mercado de criptomoedas, diversos termos novos passaram a surgir. Com a ascensão do bitcoin (BTC), por exemplo, muitas pessoas passaram a tentar entender quais eram suas principais características e o que ele tinha de tão especial. Um dos diferenciais da principal criptomoeda do mundo é a sua tecnologia, representada principalmente pela blockchain.

A blockchain se tornou uma das tecnologias mais revolucionárias do mundo. Embora sua origem seja confundida com a data de surgimento do bitcoin, a blockchain surgiu até mesmo antes do BTC existir. 

A blockchain faz com que os dados e informações registradas nela sejam imutáveis, garantindo a segurança e combatendo falsificações. Sendo assim, entender o que é blockchain possibilita também entender como o bitcoin e outras criptomoedas funcionam.

O que é blockchain?

Blockchain é um conjunto de blocos em cadeia, contendo dados e informações, funcionando como uma espécie de livro-razão compartilhado. Através dessa tecnologia, diversos ativos podem ser criados, já que nela é possível registrar as transações feitas, trazendo mais segurança e transferência para essas operações.

Os blocos de dados presentes na blockchain estão associados entre si, de modo que nenhum dado ou informação pode ser apagado e até mesmo editado. Embora o bitcoin tenha feito essa tecnologia se tornar mais conhecida, ela já tinha sido criada há cerca de 20 anos antes do surgimento da criptomoeda.

A blockchain surgiu como um banco de dados público imutável, mas apenas em 1992 ela passou a ter criptografia inserida em seu funcionamento. Apesar de ter sido criada tanto tempo antes do bitcoin, foi apenas em 2008 que de fato ela teve seu primeiro uso prático.

Como funciona a blockchain?

A blockchain é conhecida por ser um banco de dados público imutável e irreversível. Até existe a possibilidade de modificar algo dentro dela, porém, exigiria o uso de um poder computacional enorme em um curto período de tempo, o que demandaria uma grande fortuna de dinheiro, tornando inviável sua modificação.

Com o tempo, cada vez mais novos blocos foram surgindo, e assim, mais difícil ainda vai se tornar essa possível modificação. Por ser a mais longa cadeia de blocos criada até hoje, a blockchain do bitcoin acabou se tornando a mais segura, já que é quase impossível a possibilidade dela ser invadida.

Os dados e informações presentes na rede Bitcoin são adicionadas através de poder computacional vindo da mineração, com o uso do que se conhece como o processo de “prova de trabalho'', ou ainda, proof-of-work, em inglês. 

Os mineradores, por trazerem poder computacional e aumentar a segurança da rede, recebem recompensas em BTC por resolverem problemas matemáticos complexos que, assim que encontradas as soluções, possibilitam a aprovação de transações por parte da rede e a posterior emissão de novas criptomoedas.

As transações realizadas na rede blockchain, assim como os blocos minerados, são informações públicas que podem ser acessadas no site da blockchain.com, que fornecem data e hora dessas transações e o valor correspondente em BTCs. Com isso, a rede oferece confiabilidade e transparência para que tudo possa ser verificado.

Foi possível entender melhor o que é blockchain e como funciona a tecnologia do bitcoin e de outras criptomoedas? Confira outros conteúdos como esse em nosso Guia de Investimentos, como:

O que são criptoativos?
O que é IPCA acumulado?
O que é IOF?