Inteligência Artificial

RH com inteligência artificial: essa empresa recebeu US$ 43 mi para criar 'IA caça talentos'

Plataforma da TechWolf atrai gigantes como SAP e ServiceNow, focando em aprimorar identificação de habilidades internas nas empresas

André Lopes
André Lopes

Repórter

Publicado em 25 de junho de 2024 às 11h13.

Última atualização em 28 de junho de 2024 às 14h56.

Os cortes de pessoal continuam a impactar o setor de tecnologia, mas a demanda por talentos especializados só cresce. Diante disso, a gestão interna de talentos ganha mais importância. A startup belga TechWolf, com sede em Ghent, está abordando essa necessidade de forma inovadora. A empresa desenvolveu um motor de IA que analisa dados de fluxos de trabalho internos para mapear interesses e habilidades dos colaboradores, conectando-os a diferentes projetos e oportunidades de treinamento.

A tecnologia da TechWolf já atraiu grandes clientes como GSK, HSBC e Booking.com. No mais recente movimento, a empresa levantou quase US$ 43 milhões em uma rodada de financiamento Série B liderada pela Felix Capital, de Londres. SAP, ServiceNow e Workday também participaram do investimento, marcando a primeira colaboração conjunta entre essas gigantes de RH. Outros investidores incluem Acadian Ventures, Fortino Capital Partners, Notion Capital, SemperVirens e 20VC, além de líderes em IA da DeepMind e Meta. A TechWolf agora está avaliada em cerca de US$ 150 milhões.

A TechWolf foi fundada em 2018 por Andreas De Neve, Jeroen Van Hautte e Mikaël Wornoo, então estudantes de ciência da computação na Universidade de Ghent e Cambridge. Inicialmente, o objetivo era criar uma plataforma de RH para recrutar talentos externos, mas a ideia não prosperou. Os fundadores perceberam que a verdadeira necessidade era identificar as habilidades dos colaboradores internos.

 O que faz a TechWolf?

A solução da TechWolf utiliza modelos de linguagem que se integram aos sistemas de trabalho, como rastreadores de projetos e repositórios de pesquisa, para inferir as habilidades dos trabalhadores a partir dos dados gerados. Isso ajuda as empresas a conhecerem melhor seus funcionários e a utilizarem seus talentos de forma mais eficiente.

A estratégia focada da TechWolf tem atraído atenção significativa, especialmente em um momento em que as grandes empresas buscam soluções mais ágeis e especializadas para gestão de talentos. Julien Codorniou, parceiro da Felix Capital, acredita que a TechWolf pode superar empresas maiores ao manter seu foco específico em habilidades internas, comparando a startup ao "Suíça do departamento de RH".

Com a crescente importância da gestão de talentos e a inovação no uso de IA, a TechWolf se posiciona como uma solução valiosa para empresas que buscam maximizar o potencial de seus colaboradores.

Acompanhe tudo sobre:Inteligência artificialInvestidor-anjo

Mais de Inteligência Artificial

5 teorias malucas para explicar o "Grande Apagão Cibernético"

Loft apresenta simulador com IA no WhatsApp que encurta prazo de financiamento de 60 para 30 dias

OpenAI lança GPT-4o Mini, um modelo mais leve e acessível para desenvolvedores

O Brasil entre a inovação e a colonização digital

Mais na Exame