Inteligência Artificial

Google leva inteligência artificial Gemini às escolas

Empresa oferece ferramentas adicionais para educadores e lança funcionalidade de leitura Read Along globalmente

André Lopes
André Lopes

Repórter

Publicado em 24 de junho de 2024 às 16h02.

Última atualização em 24 de junho de 2024 às 16h04.

As escolas logo terão uma ajuda da inteligência artificial (IA) na rotina de educação dos alunos. Quem promete isso é o Google, que anunciou nesta segunda-feira, 24, a expansão de sua tecnologia Gemini para estudantes e educadores que utilizam contas escolares da empresa do buscador.

Os estudantes poderão acessar o Gemini através do Google Workspace for Education em inglês, em mais de 100 países. A versão específica para o Brasil, no idioma português, ainda não foi anunciada, mas deve ser relevada em breve.

Quem vai vencer a corrida pela melhor IA?

A empresa garante que não usará dados das interações dos estudantes para treinar seus modelos de IA e que adotou medidas para implementar essa tecnologia de maneira responsável. Entre as proteções, a Gemini evitará respostas inadequadas e incentivará o uso da função de verificação dupla para promover a literacia informacional e o pensamento crítico.

Além disso, a Google anunciou o lançamento global do recurso Read Along in Classroom, que auxilia os estudantes no desenvolvimento de habilidades de leitura com suporte em tempo real. Os educadores podem designar atividades de leitura conforme o nível escolar ou habilidades fonéticas dos alunos, recebendo insights sobre precisão, velocidade e compreensão da leitura.

A empresa também está testando a capacidade de gerar histórias personalizadas conforme as necessidades dos estudantes.

Para facilitar o trabalho dos educadores, a Google está aprimorando as ferramentas para criação, gestão e compartilhamento de aulas interativas. Os educadores terão a opção de marcar manualmente tarefas como faltantes ou concluídas e realizar ações de pontuação em massa.

Conheça os principais laboratórios de IA do mundo

Acompanhe tudo sobre:Inteligência artificialGoogleEscolas

Mais de Inteligência Artificial

Zuckerberg lança Llama 3.1 de graça; inteligência artificial é tida como uma das mais poderosas

General Motors reinicia operações de táxis autônomos da Cruise em três cidades dos EUA

Cohere, rival canadense da OpenAI, levanta US$ 500 milhões e atinge valorização de US$ 5,5 bilhões

Nvidia desenvolve chip antiembargo para China e em conformidade com controles de exportação dos EUA

Mais na Exame