Future of Money

Maior corretora cripto do mundo, Binance ajudou Elon Musk a pagar por compra do Twitter

Changpeng Zhao, conhecido como CZ, confirmou contribuição de US$ 500 milhões; acordo foi concluído nesta semana

CEO e fundador da Binance, Changpeng Zhao, disse que se sente mais seguro após aquisição do Twitter por Elon Musk (Binance/Divulgação)

CEO e fundador da Binance, Changpeng Zhao, disse que se sente mais seguro após aquisição do Twitter por Elon Musk (Binance/Divulgação)

A Binance, a maior corretora de criptomoedas do mundo, confirmou a informação de que contribuiu com US$ 500 milhões no processo de compra do Twitter pelo bilionário Elon Musk, que foi concluído na última quinta-feira, 27.

Em um comunicado enviado ao site Decrypt, a empresa disse que estava "animada para poder ajudar Elon a concretizar uma nova visão para o Twitter", com o objetivo de "desempenhar um papel na união das mídias sociais e da Web3 para ampliar o uso e a adoção da tecnologia de cripto e blockchain".

(Mynt)

No mesmo dia em que a transação foi concluída, o CEO e fundador da Binance, Changpeng Zhao, conhecido como CZ, fez uma publicação no Twitter em que ironizou a contribuição.

"Nosso estagiário disse que transferimos os US$ 500 milhões há dois dias, provavelmente quando me perguntaram sobre o Elon/Twitter", contou na rede social. Já nesta sexta-feira, 28, a Binance publicou uma montagem em que o CEO aparece perto de Musk, que está dentro do logo do Twitter.

Zhao usou a rede social para afirmar que se sente "muito mais seguro em relação à minha conta no Twitter agora que Elon entrou na empresa". Anteriormente, ele havia se referido ao valor enviado como uma "pequena contribuição para a causa".

Elon Musk, dono das empresas Tesla, Starlink e SpaceX, adquiriu o Twitter por US$ 44 bilhões. A negociação com a rede social chegou a ser judicializada, mas foi concluída um dia antes do fim do prazo estabelecido pela justiça dos EUA.

Logo após concluir o processo, Musk demitiu alguns dos principais diretores da empresa, incluindo o CEO, Parag Agrawal, e o diretor-financeiro, Ned Segal. O bilionário ressalta que um dos seus principais objetivos com a aquisição é eliminar contas falsas da rede social.

De acordo com conversas tornadas públicas durante o processo judicial, Musk chegou a cogitar usar a tecnologia blockchain no Twitter, incluindo com a criação de uma criptomoeda que seria usada na rede social. Entretanto, ele desistiu da ideia pouco tempo depois, dizendo que "o blockchain no Twitter não é possível".

A melhor experiência e atendimento em português. Ninguém merece consultar o tradutor online enquanto tem problemas com o suporte, por isso, a Mynt tem atendimento humanizado 24 horas e em português. Abra sua conta e tenha uma experiência única ao investir em crypto.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok  

Acompanhe tudo sobre:CriptoativosCriptomoedasTwitter

Mais de Future of Money

Análise: após decisão monetária do Fed, bitcoin segue em tendência de alta

Investir em bitcoin é a “forma mais fácil de ficar milionário”, diz autor de Pai Rico, Pai Pobre

Trump se apresenta como "criptopresidente" e diz que quer "bitcoin feito nos EUA"

Bitcoin dispara após divulgação do CPI: há esperanças para corte nos juros nos EUA?

Mais na Exame