Future of Money
Acompanhe:

Irã e Rússia planejam lançar nova criptomoeda com cotação ligada ao ouro

Potencial stablecoin seria usada para permitir transações transfronteiriças no lugar de moedas fiduciárias como o dólar

Irã e Rússia estão entre os países que proibiram seus residentes de usar criptomoedas (imaginima/Getty Images)

Irã e Rússia estão entre os países que proibiram seus residentes de usar criptomoedas (imaginima/Getty Images)

C
Cointelegraph Brasil

16 de janeiro de 2023, 13h47

O Banco Central do Irã está supostamente cooperando com o governo russo para a emissão em conjunto de uma nova criptomoeda com cotação lastreada em ouro, um tipo de stablecoin. A ideia seria criar um “símbolo da região do Golfo Pérsico” que serviria como meio de pagamento em transações de comércio exterior, informou a agência de notícias russa Vedomosti.

O token está sendo projetado para ser emitido sob a forma de uma stablecoin, de acordo com Alexander Brazhnikov, diretor executivo da Associação Russa da Indústria de Criptomoedas e Blockchain (RACIB, na sigla em inglês).

  • Aproveite todas as possibilidades do mundo crypto. A Mynt ajuda você a explorar o melhor do mercado com segurança e diversidade de criptomoedas. Clique aqui para abrir sua conta.

A stablecoin teria como utilidade primordial a viabilização de transações transfronteiriças em substituição ao dólar, o rublo russo ou o rial iraniano. A potencial criptomoeda operaria em uma zona econômica especial em Astrakhan, onde a Rússia começou a aceitar remessas de carga iranianas, observa o relatório.

O legislador russo Anton Tkachev, membro do Comitê de Política da Informação, Tecnologia da Informação e Comunicações, enfatizou que um projeto conjunto de stablecoin só seria possível quando o mercado de ativos digitais estiver totalmente regulamentado na Rússia. Após vários atrasos, a Câmara baixa do parlamento da Rússia prometeu mais uma vez começar a regular as transações envolvendo criptomoedas em 2023.

Irã e Rússia estão entre os países que proibiram seus residentes de usar criptomoedas como o bitcoin e stablecoins como Tether (USDT) para pagamentos. Ao mesmo tempo, os dois países têm trabalhado ativamente para adotar criptomoedas como ferramenta de comércio exterior.

Em agosto de 2022, o Ministério da Indústria, Minas e Comércio do Irã aprovou o uso de criptomoedas para importações no país como forma de contornar sanções comerciais internacionais. O governo local disse que as novas medidas ajudarão o Irã a mitigar as sanções comerciais globais. Posteriormente, o Irã fez seu primeiro pedido de importação internacional usando US$ 10 milhões em cripto.

O Banco da Rússia – que historicamente se opõe à ideia de usar criptomoedas como meio de pagamento – concordou em permitir o uso desses ativos no comércio exterior também devido às sanções. No entanto, o regulador nunca esclareceu qual seria usada para tais transações.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok