Fundo de R$ 100 mi vai financiar projetos de cripto e blockchain no Brasil

BRZ e Solana Foundation anunciam investimento de US$ 20 milhões para financiar projetos brasileiro relacionados ao blockchain Solana

A empresa suíço-brasileira Transfero e a Solana Foundation, entidade que controla o blockchain Solana e sua criptomoeda nativa sol, anunciaram o lançamento de um fundo de 20 milhões de dólares (105 milhões de reais) para financiar projetos ligados aos universos cripto e blockchain no Brasil e na América Latina.

O fundo é parte de uma iniciativa global das duas entidades, que pretendem investir 60 milhões de dólares (mais de 311 milhões de reais) em projetos focados no blockchain Solana em todo o mundo. Como tem na Transfero um dos principais investidores, o Brasil receberá a maior parte do volume - o restante irá para áiíses como Rússia, Índia e Ucrânia. A Transfero é a emissora da stablecoin BRZ, que é lastreada em reais e, por isso, tem seu preço atrelado à moeda brasileira.

"O fundo é direcionado para aquelas pessoas que querem empreender, que têm uma boa ideia, um bom projeto, e precisam de algo que é muito importante para qualquer empresa ou negócio que está nascendo: o funding, o investimento. A gente sabe como a cena de venture capital, principalmente no Brasil, é muito complicada. Nós vemos muitos investidores que só alocam capital em empresas que já tiveram algum tipo de tração, e o objetivo do fundo é justamente fazer o contrário. É um fundo que investe nas ideias de quem está construindo em blockchain - mais especificamente usando o blockchain Solana", disse Thiago Cesar, CEO da Transfero, à EXAME.

    “A Solana acredita que os mercados emergentes têm um potencial imenso e está empenhada em viabilizar projetos e serviços importantes nessas regiões ”, disse Anatoly Yakovenko, presidente da Solana Foundation.

    É a maior iniciativa de funding de projetos ligados ao setor de criptoativos já realizada no Brasil. "Totalmente fomentado por empresas do setor, o investimento reforça o compromisso da stablecoin BRZ em investir na economia brasileira, bem como atrair capital e talentos tecnológicos para o ecossistema cripto no país", diz comunicado do lançamento do fundo.

    "Este é o maior fundo já criado para esse tipo de iniciativa (projetos blockchain), em que selecionamos realmente projetos incipientes, que não precisam ter tração, e investimos em boas ideias. É uma forma de devolvermos para a sociedade o que conquistamos e reverter o crescimento da Transfero para aqueles que queiram inovar nesse mercado tão crescente”, completou Thiago Cesar.

    Os projetos que receberão aporte do fundo da BRZ e da Solana Foundation serão selecionados a partir dos inscritos na etapa brasileira do hackathon Solana, que aconteceu entre maio e junho, mas também aceita inscrições diretas.

    Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


    Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


    Falta pouco para você liberar seu acesso.

    exame digital

    R$ 4,90/mês
    • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

    • Acesse quando e onde quiser.

    • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
    Assine

    exame digital anual

    R$ 129,90/ano
    • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

    • Acesse quando e onde quiser.

    • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
    Assine

    Já é assinante? Entre aqui.

    Veja também