Future of Money

Empresa lança título de dívida tokenizado de R$ 30 milhões em El Salvador

Bitfinex foi a primeira companhia a receber uma autorização para atuar no país como emissora de ativos tokenizados

El Salvador adotou bitcoin como moeda oficial (NurPhoto/Getty Images)

El Salvador adotou bitcoin como moeda oficial (NurPhoto/Getty Images)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 11 de abril de 2024 às 15h15.

Última atualização em 11 de abril de 2024 às 15h37.

A empresa Bitfinex lançou nesta quinta-feira, 11, um título de dívida tokenizado em El Salvador no valor de US$ 6,25 milhões (mais de R$ 31 milhões, na cotação atual) para investidores. O objetivo é reunir fundos para construir um complexo hoteleiro dentro do aeroporto internacional do país.

A Bitfinex se tornou em janeiro a primeira empresa a obter uma licença para operar em El Salvador como uma criadora de ativos tokenizados. A operação lançada nesta semana é a primeira do tipo no país desde a aprovação da Lei de Ativos Digitais e Valores Mobiliários, que regulou a prática de tokenização e o mercado cripto como um todo.

De acordo com a empresa, a operação envolve a expectativa de uma "alta demanda por produtos de investimento desse tipo" após o lançamento de fundos negociados em bolsa (ETFs, na sigla em inglês) de preço à vista de bitcoin nos Estados Unidos, que têm atraído bilhões em investimentos desde janeiro.

A expectativa da Bitfinex é expandir suas operações e realizar outras emissões de ativos tokenizados ainda na primeira metade deste ano. No momento, a empresa está reunindo propostas enviadas por clientes para possíveis tokenização, uma operação que envolve a inserção de um ativo em uma rede blockchain.

Paolo Ardoino, CTO da Bitfinex Securities, disse ao site The Block que a emissão "representa um importante passo o desenvolvimento do nascente mercado de capitais [em El Salvador], bem como na introdução de uma nova e importante classe de ativos no mercado".

  • Uma nova era da economia digital está acontecendo bem diante dos seus olhos. Não perca tempo nem fique para trás: abra sua conta na Mynt e invista com o apoio de especialistas e com curadoria dos melhores criptoativos para você investir.  

"Pela primeira vez, os investidores que normalmente não têm a oportunidade de investir nestes ativos terão essa oportunidade, enquanto os emissores em mercados com menos acesso ao capital podem recorrer a uma nova classe de ativos para obter financiamento", destacou.

Além de atuar em El Salvador, a Bitfinex também é dona da Tether, empresa responsável pela criação e emissão do USDT, uma stablecoin pareada ao dólar que domina o segmento.

O projeto da Bitfinex representa mais uma iniciativa em El Salvador ligada a criptoativos. O país tem focado na área desde 2021, quando adotou o bitcoin como moeda de curso legal. Desde então, a nação e seu presidente, Nayib Bukele, têm investido em novos projetos para fomentar o setor.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | TikTok

Acompanhe tudo sobre:El SalvadorCriptomoedasCriptoativos

Mais de Future of Money

Após 10 anos "adormecidos", R$ 300 milhões em bitcoin são movimentados pela 1ª vez

Adoção do Yuan Digital na China enfrenta dificuldades apesar de esforços do governo

Mark Cuban diz que Biden pode perder eleição nos EUA graças à postura da SEC sobre cripto

Runes vê declínio em atividade em menos de 1 mês após estreia no Bitcoin

Mais na Exame