Em documento enviado à SEC, Tesla afirma que pode voltar a aceitar bitcoin

Em relatório trimestral, a maior montadora de carros elétricos do planeta ressaltou o potencial dos criptoativos como reserva de valor e deixou claro que pode voltar a aceitar o bitcoin em breve
Elon Musk já é amplamente conhecido por suas opiniões polêmicas sobre criptomoedas (Aly Song/File Photo/Reuters)
Elon Musk já é amplamente conhecido por suas opiniões polêmicas sobre criptomoedas (Aly Song/File Photo/Reuters)
C
Cointelegraph BrasilPublicado em 26/10/2021 às 13:30.

Comandada por Elon Musk, a  Tesla, a maior fabricante de veículos elétricos, deu indícios de que em breve poderá aceitar novamente o bitcoin como forma de pagamento em suas plataformas.

Em um relatório trimestral enviado para a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC), a empresa afirmou que “pode no futuro reiniciar o uso de transações com criptomoedas”, o que sugere que a Tesla deve  retomar o suporte às compras feitas usando ativos digitais.

A empresa também expressou sua crença de que no longo prazo os criptoativos atuariam como reserva de valor e meio de pagamento.

“Acreditamos no potencial de longo prazo dos ativos digitais, tanto como um investimento quanto como uma alternativa ao dinheiro.”

A Tesla já havia aceitado o bitcoin como forma de pagamento para compras de veículos elétricos entre janeiro e março deste ano. A mudança veio como parte de uma adoção mais ampla ao bitcoin por parte da Tesla. A empresa também investiu US$ 1,5 bilhão de seu tesouro na criptomoeda durante o primeiro trimestre de 2021.

No entanto, o suporte ao bitcoin foi rapidamente suspenso depois que a empresa enfrentou críticas por apoiá-lo, mesmo ciente de que a mineração da criptomoeda pode causar um impacto negativo ao meio ambiente.

Em junho, Musk indicou que a Tesla consideraria retomar o suporte para pagamentos com bitcoin quando pelo menos metade atividade de mineração fosse alimentada por fontes de energia renováveis.

O relatório surge em meio à notícia de que a capitalização de mercado da Tesla ultrapassou US$ 1 trilhão depois de fechar um acordo histórico com a locadora de automóveis Hertz. O preço das ações da Tesla também subiu aproximadamente 1 dólar.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube