CryptoRastas completa 1 ano com R$ 12 milhões em volume de transações

A celebração de 1 ano da coleção brasileira de NFTs vai contar com uma DAO e uma gravadora musical própria. Além disso, um novo leilão acontece na próxima semana
O anúncio da criação da DAO foi feito através de uma postagem no Twitter, no sábado, 26 (CryptoRastas/Reprodução)
O anúncio da criação da DAO foi feito através de uma postagem no Twitter, no sábado, 26 (CryptoRastas/Reprodução)
C
Cointelegraph Brasil

Publicado em 30/03/2022 às 13:00.

Última atualização em 30/03/2022 às 13:25.

No domingo, dia 27, uma festa no "cryptorastas.space" no metaverso Cryptovoxels celebrou um ano do lançamento do primeiro NFT do CryptoRastas, a coleção brasileira de tokens não fungíveis idealizada pelo fundador do Digital Dubs e produtor musical Marcus MPC, que une a cultura do reggae à estética dos CryptoPunks.

Em março do ano passado, quando deu vida ao primeiro NFT da coleção através do desenho de um CryptoRasta feito à mão, MPC sentia-se movido pelo desejo de testar o potencial de uma nova linguagem artística ainda incipiente no Brasil. Hoje, pouco mais de um ano depois, CryptoRastas é uma das coleções brasileiras de NFTs de maior sucesso e alcance internacional, figurando em coleções como a de Cozomo de Medici, mais conhecido como Snoop Dogg.

O volume de transações do CryptoRastas, somadas as emissões dos mais de 10 mil crypto rastas da coleção mais as negociações realizadas no mercado secundário, ultrapassam os R$ 12 milhões. Outra medida do sucesso dos CryptoRastas pode ser mensurada pelo engajamento da comunidade, cujo envolvimento ativo nos rumos do projeto fez com que MPC tenha decidido criar uma DAO (organização autônoma descentralizada) para efetivamente transferir algumas decisões acerca do futuro do projeto aos mais de 3,6 mil detentores de NFTs da coleção.

Embora a criação de uma DAO não fizesse parte do roadmap original do CryptoRastas, ela surge como um desdobramento natural da proposta de criar um selo musical com a marca da coleção para o lançamento de artistas e faixas explorando recursos dos NFTs e da Web3, conforme explicou MPC ao Cointelegraph Brasil:

"A DAO não está no roadmap original, mas foi um desdobramento natural de nosso diálogo com a comunidade, que manifestou um desejo de estar mais presente, atuando de forma mais direta nos rumos do projeto. Originalmente, a gente tinha a ideia de criar um selo musical. E a nossa ideia era que parte das receitas geradas pelo selo fossem revertidas para a comunidade. No início, a ideia era repartir os lucros enviando uma porcentagem diretamente para as carteiras de todo mundo. Depois, a gente viu que a forma mais interessante de executar esse plano era criando uma carteira única, fundando uma DAO. Assim, a própria comunidade pode decidir o que fazer com aquilo que for gerado. Se vai ser dividida entre os detentores, se vai ser reinvestido no próprio selo ou em novos projetos com a marca CryptoRastas."

O anúncio da criação da DAO foi feito através de uma postagem no Twitter, no sábado, 26, e oferece mais detalhes sobre o financiamento e as regras de governança da organização.

CryptoRastas está comemorando 1 ano de aniversário amanhã! O projeto está sempre evoluindo desde que mintamos nossa gênese no @opensea, depois lançamos nossa coleção com mais de 10k NFTs de arte generativa, depois lançamos uma coleção a partir de colaborações oficiais com artistas do reggae mundial, e muitas outras coisas ainda estão por vir, de acordo com nosso roadmap.
Agora fundamos uma DAO

— CryptoRastas (@cryptorastas)

Segundo a postagem, a DAO será estruturada a a partir da criação de uma carteira comunitária que inicialmente será financiada a partir de duas fontes: uma porcentagem de 5% sobre a venda de NFTs das Collabs, coleções ainda a serem lançadas com NFTs vinculados a grandes nomes do reggae mundial; e uma porcentagem de 5% sobre as receitas geradas pelo selo musical CryptoRastas, cujos primeiros lançamentos estão previstos ainda para o primeiro semestre deste ano.

Conforme explicou MPC ao Cointelegraph Brasil, a DAO terá total ingerência sobre o uso e alocação dos recursos provenientes destas fontes.

A comunidade CryptoRastas controlará esta carteira totalmente independente do resto do projeto. Cada proprietário de um NFT CryptoRasta votará para decidir o que fazer com esses fundos: segurar, investir, gastar, dividir, etc.

— CryptoRastas (@cryptorastas)

Os primeiros recursos da DAO do CryptoRastas serão provenientes do segundo leilão da coleção em parceria com grandes artistas do reggae, que acontecerá em 1º de abril, a partir das 17h20 no Brasil, no marketplace OpenSea. O leilão terá duração de 24 horas e lances iniciais a partir de 1 ether (aproximadamente R$ 16.453 na cotação de hoje).

(Mynt/Divulgação)

MPC explica que o leilão foi deliberadamente agendado nesta data para alavancar as expectativas sobre o resultado do Grammy Awards 2022, uma vez que Jesse Royal, indicado na categoria de "melhor disco de reggae" na premiação, personifica um dos NFTs da nova coleção.

A cerimônia acontece no sábado, 3 de abril, dia seguinte ao encerramento do leilão. O resultado pode valorizar a coleção e especialmente o colecionável do artista, disse MPC:

"Se alguém vai e compra o NFT de um artista que no dia seguinte ganha o Grammy, trata-se de um investimento que imediatamente vai se valorizar. Tem uma jogada de especulação aí com a qual a gente quis brincar."

O primeiro leilão realizado em parceria com personalidades do reggae ocorreu em novembro do ano passado. Também foram disponibilizados 10 NFTs, com lances a partir de 1 ether. Todos os itens foram vendidos acima do preço mínimo, sendo que o NFT do lendário produtor Lee "Scratch" Perry foi arrematado por 4,5 ether (aproximadamente R$ 73.700 na cotação de hoje) – o CryptoRasta que alcançou o maior valor de mercado até hoje durante as vendas iniciais da coleção. Além disso, nessa ocasião, Snoop Dogg – ou Cozomo de' Medici – adquiriu o seu segundo NFT da coleção.

Curiosamente, Perry morreu às vésperas do lançamento da coleção de 10.220 NFTs de arte generativa do CryptoRastas, realizado em 29 de agosto do ano passado. É dessa leva o CryptoRasta mais valioso da coleção. O Golden Rasta é um CryptoRasta único. Dada a sua raridade, atingiu o preço recorde de 13,42 ether (aproximadamente R$ 219.300 na cotação de hoje).

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok