MicroStrategy chega a US$1,5 bilhão em bitcoin e fundador provoca Elon Musk

Após sua empresa completar a compra de mais 30 mil bitcoins, Michael Saylor provoca fundador da Tesla: 'Faça um favor aos seus acionistas'

A MicroStrategy, empresa que fornece inteligência comercial, software móvel e serviços baseados em nuvem anunciou nesta segunda-feira (21) que completou a compra de quase 30 mil bitcoins, avaliados em cerca de 650 milhões de dólares. Nas redes sociais, o fundador da companhia, Michael Saylor, ainda aproveitou para sugerir ao criador da Tesla, Elon Musk, que siga pelo mesmo caminho.

"Se você quer fazer um favor de 100 bilhões de dólares aos seus acionistas, converta o balanço da Tesla de dólares para bitcoin. Outras empresas do S&P 500 iriam te acompanhar e, com o tempo, isso se tornaria um favor de 1 trilhão de dólares", disse Saylor, no Twitter.

A mensagem foi enviada no momento em que a MicroStrategy realizava um novo investimento no maior ativo digital do mundo. Agora, a empresa chegou a incríveis 70.470 bitcoins em sua posse, equivalente, atualmente, a mais de 1,5 bilhão de dólares.

Segundo o próprio Saylor, com a nova compra a empresa chegou a um preço médio de 15.964 dólares por bitcoin. Como a moeda digital está cotada atualmente na faixa de 22.700 dólares, eles já têm um lucro de mais de 40% com o criptoativo. A primeira compra, entre agosto e setembro, foi de 38.250 bitcoin, a um preço médio de cerca de 11 mil dólares. Agora, a empresa adicionou outras 29.646 unidades do criptoativo à sua carteira.

"A MicroStrategy comprou mais 29.646 bitcoins por 650 milhões de dólares, a um preço médio de 21.925 dólares por bitcoin e agora tem 70.470 bitcoins, adquiridos por 1,25 bilhão, a um preço médio de 15.964 dólares por bitcoin", disse, também no Twitter.

Depois de "provocar" o criador da Tesla a seguir pelo mesmo caminho e ouvir Elon Musk perguntar se "transações desse porte eram possíveis", Saylor disse que poderia "compartilhar seu manual de investimentos" com o CEO da fabricante de carros elétricos.

A entrada de investidores institucionais no mercado tem sido o principal fator para a alta do bitcoin e dos criptoativos em 2020, dizem especialistas. Várias grandes empresas, fundos de investimento e outros grandes players do mercado financeiro têm anunciado a realização de seus primeiros aportes em ativos digitais. A Tesla, como se sabe, ainda não faz parte do grupo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.