Elon Musk cria Conselho de Mineração para tornar bitcoin mais sustentável

Após críticas ao consumo energético do bitcoin, Musk se reúne com Michael Saylor e mineradores para promover desenvolvimento sustentável da criptomoeda

O CEO da MicroStrategy, Michael Saylor, anunciou na tarde desta segunda-feira, 24, que organizou um encontro do fundador da Tesla, Elon Musk, com mineradores de bitcoin e que todos concordaram em criar um "conselho de mineração de bitcoin" para promover iniciativas de sustentabilidade ligadas à criptomoeda.

"Ontem eu tive a honra de promover um encontro entre Elon Musk e os responsáveis pelas maiores operações de mineração de bitcoin na América do Norte. Os mineradores concordaram em formar o 'Bitcoin Mining Council' para promover o uso transparente de energia e acelerar iniciativas de sustentabilidade no mundo todo", publicou Saylor, no Twitter.

Michael Saylor, que ficou famoso por levar a MicroStrategy, que desenvolve softwares, ao posto de pioneira no mercado de criptoativos, quando começou a usar parte das reservas da empresa para comprar bitcoin - e ter um lucro monstruoso com isso.

A mensagem de Saylor veio em resposta à uma publicação de Elon Musk, na mesma rede social, comentando sobre o encontro: "Conversei com mineradores de bitcoin norte-americanos. Eles estão comprometidos em publicar os atuais e os planejados usos de energias renováveis, e a convocar os mineradores do mundo todo a fazer o mesmo. Potencialmente promissor", disse.

Os comentários dos executivos vêm poucos dias depois de Elon Musk anunciar que a Tesla deixaria de aceitar bitcoin como forma de pagamento por causa de preocupações relacionadas ao consumo energético do bitcoin - mensagem que desencadeou um enorme fluxo de venda de criptomoedas, fazendo os preços despencarem.

As mensagens foram divulgadas em um dia que o mercado de criptoativos mostrava sinais de recuperação, com a maioria das criptomoedas operando em alta. Depois das mensagens, os movimentos compradores se intensificaram - no momento, o bitcoin, que chegou a ser negociado perto de 30 mil dólares no último domingo, está cotado perto de 40 mil dólares, uma alta de quase 15% nas últimas 24 horas.

Somente depois das mensagens de Elon Musk e Michael Saylor, a principal criptomoeda do mundo subiu cerca de 8%, passando de pouco mais de 37 mil dólares para os atuais 40 mil.

No curso "Decifrando as Criptomoedas" da EXAME Academy, Nicholas Sacchi, mergulha no universo de criptoativos, com o objetivo de desmistificar e trazer clareza sobre o seu funcionamento. Confira.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.