Future of Money

Corretoras cripto têm saída de US$ 3 bilhões em Ethereum desde a aprovação de ETFs nos EUA

Apenas 10,6% do fornecimento total de ether está atualmente em corretoras de cripto centralizadas, o nível mais baixo em anos

 (Reprodução/Reprodução)

(Reprodução/Reprodução)

Cointelegraph
Cointelegraph

Agência de notícias

Publicado em 3 de junho de 2024 às 10h40.

Tudo sobreEthereum
Saiba mais

Mais de US$ 3 bilhões em ether foram removidos das corretoras centralizadas de criptomoedas desde a aprovação dos ETFs de ether à vista em 23 de maio nos Estados Unidos — sinalizando uma potencial pressão de oferta iminente.

A quantidade de ether nas corretoras caiu em cerca de 797.000 entre 23 de maio e 2 de junho — equivalente a US$ 3,02 bilhões, de acordo com dados da CryptoQuant.

  • O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Reservas mais baixas nas corretoras implicam que menos moedas estão disponíveis para venda, já que os investidores movem suas próprias moedas para custódia própria para fins que não sejam venda imediata.

Dados da Glassnode compartilhados pelo analista da BTC-ECHO, Leon Waidmann mostram que o percentual de oferta circulante de ether nas corretoras também está no seu nível mais baixo em anos, com apenas 10,6%.

ETFs de ether abrem caminho para uma máxima histórica

Na semana passada, o analista de ETFs da Bloomberg, Eric Balchunas, previu que os ETFs de ether têm uma “possibilidade legítima” de serem lançados até o final de junho.

Alguns analistas acreditam que o ether pode ultrapassar seu recorde histórico de novembro de 2021 de US$ 4.870 assim que os ETFs de ether à vista começarem a ser negociados, devido ao aumento da pressão de demanda — semelhante ao bitcoin após o lançamento da negociação dos ETFs de bitcoin à vista em janeiro.

O ether pode se beneficiar ainda mais das pressões de demanda do que o Bitcoin, pois não possui o mesmo nível de “pressão de venda estrutural”, disse o analista de criptomoedas do DeFi report, Michael Nadeau, em um relatório de 28 de maio.

Por exemplo, os mineradores de bitcoin são ocasionalmente forçados a vender bitcoin para cobrir os custos de mineração, enquanto os validadores da ethereum não incorrem nas mesmas despesas operacionais que os mineradores de bitcoin.

No entanto, há também preocupações de que o Grayscale’s Ethereum Trust (ETHE), que gerencia US$ 11 bilhões em fundos, possa influenciar a ação do preço do ether se seguir o Grayscale Bitcoin Trust (GBTC) — que viu US$ 6,5 bilhões em saídas apenas no primeiro mês após a aprovação.

O ether está atualmente sendo negociado a US$ 3.832, uma alta de 1,2% nas últimas 24 horas e uma queda de cerca de 21,6% em relação ao seu recorde histórico, de acordo com o CoinMarketCap.

O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok  

Leia mais

Acompanhe tudo sobre:CriptomoedasCriptoativosEthereum

Mais de Future of Money

Criptomoeda meme de Kamala Harris dispara mais de 100% após desistência de Joe Biden

O que impulsionou a disparada do bitcoin em julho? Saiba os motivos e perspectivas futuras

Meta planeja corte de 20% em orçamento de divisão focada no metaverso

Hiperautomação, blockchain e Web3: o futuro da transformação digital

Mais na Exame