Após morte de Rainha Elizabeth II, mais de 18 criptomoedas são criadas em sua homenagem

Monarca tinha declarado simpatia às criptomoedas e tecnologia blockchain; ativos como "RIP Elizabeth" e "God Save the Queen" são criados, mas podem não representar investimento seguro
Rainha Elizabeth II morre aos 96 anos no Reino Unido (AFP/AFP)
Rainha Elizabeth II morre aos 96 anos no Reino Unido (AFP/AFP)
M
Mariana Maria Silva, com informações do Cointelegraph Brasil Publicado em 08/09/2022 às 18:19.

Faleceu nesta quinta-feira, 8, a Rainha Elizabeth II, do Reino Unido. A monarca, que teve o reinado mais longo da história britânica, já havia declarado simpatia às criptomoedas e a tecnologia blockchain. Agora, sua morte inspira a criação de mais de 18 criptomoedas com nomes como “RIP Elizabeth” e “God Save the Queen”, que significam “descanse em paz Elizabeth” e “Deus Salve a Rainha” em português.

"A rainha morreu pacificamente em Balmoral esta tarde. O rei e a rainha consorte permanecerão em Balmoral esta noite e retornarão a Londres amanhã", publicou a Casa Real britânica no Twitter.

Elizabeth II teria tomado conhecimento da tecnologia blockchain e das criptomoedas em setembro de 2020, quando recebeu uma publicação da Associação Britânica de Blockchain.

(Mynt/Divulgação)

A monarca recebeu um exemplar de uma edição da Associação Britânica de Blockchain, o Journal of the British Ledger Blockchain Association (JBLBA). Na ocasião, a publicação tratava dos aspectos técnicos, sociais e econômicos da adoção da blockchain em diferentes contextos.

“Fui solicitada a agradecer pelo envio à Rainha de um exemplar da sexta edição do Jornal da Associação Britânica de Blockchain.
Sua majestade ficou interessada em saber que a publicação é o primeiro jornal de pesquisa dedicado à blockchain tanto em formato impresso quanto digital.
A Rainha apreciou muito seu gesto atencioso e, em troca, me pediu para enviar seus votos calorosos a todos os envolvidos”, dizia a carta enviada pelo Palácio de Buckinham ao editor-chefe do JBBA, Naseem Naqvi.

No mesmo dia de sua morte, mais de 18 criptomoedas foram criadas em homenagem à rainha do Reino Unido. Entre elas estão “RIP Elizabeth”, “God Save The Queen”, “Long Live Elizabeth” e “Queen Elizabeth II”.

Além da mera homenagem, os ativos buscam a valorização a partir de um acontecimento mundial tão importante como este. No entanto, não é possível constatar a segurança de investimentos como este, que podem configurar golpes.

No último ano, uma criptomoeda gerou prejuízo a muitos investidores: a SQUID, criada em homenagem à série da Netflix Round 6, que foi uma das mais assistidas do mundo na época. Sem nenhuma ligação com a Netflix, os criadores da criptomoeda abandonaram o projeto, que foi a 0 em poucos segundos.

A morte de Elizabeth II acontece apenas dois dias após ela nomear Liz Truss como primeira-ministra do Reino Unido, depois de a ex-secretária de Estado para Assuntos Exteriores, Commonwealth e Desenvolvimento derrotar o ex-chanceler do Tesouro Rishi Sunak na eleição do Partido Conservador. No passado, a nova primeira-ministra declarou que o Reino Unido “deveria acolher as criptomoedas de uma maneira que não restrinja seu potencial”.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok