Acompanhe:

As ações da corretora de criptomoedas Coinbase  atingiram o valor mais alto em 18 meses depois que a rival Binance e seu ex-CEO Changpeng Zhao se declararam culpados de lavagem de dinheiro e de violações de sanções nos Estados Unidos.

Na última segunda-feira, 27, as ações da Coinbase fecharam em US$ 119,77, seu maior valor desde 5 de maio de 2022, quando fechou em US$ 114,25, de acordo com dados da TradingView. Não houve grandes movimentos de preço nas negociações após o fechamento, no entanto.

O número coloca as ações da Coinbase em alta de cerca de 256,5% no acumulado do ano, embora ainda estejam 65% abaixo de sua máxima histórica registrada em 12 de novembro de 2021, de quase US$ 343.

A alta das ações da Coinbase ocorre há pouco menos de uma semana desde que Zhao e a Binance selaram um acordo com os Estados Unidos no valor de US$ 4,3 bilhões, que incluiu a renúncia de Zhao do cargo de CEO e a concordância da Binance em se adequar aos parâmetros de conformidade do Departamento de Justiça e do Tesouro por até cinco anos.

Além disso, a valorização da corretora também coincide com um período de forte valorização do bitcoin, a maior criptomoeda do mercado. Nas últimas semanas, o ativo disparou de US$ 28 mil para mais de US$ 36 mil, acumulando ganhos de mais de 120% em 2023.

  • O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

ETFs de criptomoedas

Ao longo deste ano, a Coinbase também garantiu um ganho significativo com as aplicações de fundos negociados em fundos (ETFs) de bitcoin e ether à vista, ambos na iminência de serem aprovados nos EUA. O analista de ETFs da Bloomberg, James Seyffart, afirmou que a Coinbase é custodiante de 13 dos 19 ETFs de criptomoedas à vista atualmente analisados pela Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC).

A Coinbase, no entanto, enfrenta um processo movido pela SEC que alega que a exchange não se registrou junto ao órgão regulador e listou vários tokens que violam as leis de valores mobiliários dos EUA. A corretora tentou indeferir o processo e questionou a autoridade da SEC para policiar as criptomoedas.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Mastercard: 64% das empresas no Brasil são alvos de fraudes e ataques frequentemente
Future of Money

Mastercard: 64% das empresas no Brasil são alvos de fraudes e ataques frequentemente

Há 10 horas

Ethereum ultrapassa US$ 3 mil pela 1ª vez em quase 2 anos: o que isso significa?
Future of Money

Ethereum ultrapassa US$ 3 mil pela 1ª vez em quase 2 anos: o que isso significa?

Há 11 horas

Reino Unido anuncia nova lei para criptomoedas, com foco em staking e stablecoins
Future of Money

Reino Unido anuncia nova lei para criptomoedas, com foco em staking e stablecoins

Há 12 horas

Emojis conseguem revelar tendências de alta de criptomoedas, revela estudo
Future of Money

Emojis conseguem revelar tendências de alta de criptomoedas, revela estudo

Há 13 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais