Esporte

Tratamento em Mercedes? Schumacher passa por procedimento em carro da montadora; entenda

Em 2023, o acidente do ex-piloto completa dez anos e ainda é cercado de mistérios

Michael Schumacher em carro de rua da Mercedes, no ano de 2013 (Mercedes/Divulgação)

Michael Schumacher em carro de rua da Mercedes, no ano de 2013 (Mercedes/Divulgação)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 28 de dezembro de 2023 às 17h34.

Última atualização em 28 de dezembro de 2023 às 17h57.

O trágico acidente de Michael Schumacher, ex-automobilista alemão de Fórmula 1, é cercado de segredos. Mas, aparentemente, uma parte do tratamento do ex-piloto envolve alguns estímulos sonoros, que incluíram até voltas em um carro de rua da Mercedes, montadora que ele representou nos últimos anos de atuação. A notícia foi divulgada pelo tablóide alemão "Bild".

O jornal alemão afirma, ainda, que a equipe médica de Schumacher é composta por pelo menos 15 profissionais, mas não aprofunda maiores detalhes sobre como é feito o tratamento com estímulos sonoros. Mesmo assim, pouco se sabe sobre o estado de saúde do ex-piloto. A família reitera que ele se recupera hoje em sua mansão em Lake Geneva, na Suíça.

Os amigos que o visitam na casa são proibidos  em especial pela esposa dele, Corinna  de manifestar qualquer detalhe sobre a condição física do ex-automobilista. A porta-voz de Schumacher, Sabine Kehm, quando se comunica com a imprensa, traz pouquíssimos detalhes sobre a saúde dele, sempre em contexto positivo.

Relembre o acidente de Schumacher

Na época, em 2013, o ex-piloto teria caído enquanto andava de esqui com o filho e batido a cabeça. A queda, na estação de Meribel, nos Alpes Franceses, o deixou tetraplégico. Mas pouco se soube além disso: a família de Schumacher fez e faz o possível para manter o estado de saúde dele privado. Após a queda, o alemão ficou quase seis meses em coma, e foi diagnosticado com traumatismo craniano e edema cerebral.

Os relatórios divulgados pela família indicam que o ex-piloto está consciente e se recupera lentamente. Outras fontes próximas ao piloto, como é o caso de Pietro Ferrari, filho do fundador da montadora, declarou que apesar de consciente, Schumacher ainda não consegue se comunicar bem.

Quanto custa o tratamento de Michael Schumacher?

Em 2015, a família de Michael Schumacher já havia gastado mais de 10 milhões de libras, ou R$ 43,6 milhões, em tratamentos desde que a lenda do automobilismo sofreu o grave acidente.

Acompanhe tudo sobre:Fórmula 1Mercedes-Benz

Mais de Esporte

Jogos de hoje, domingo, 26; onde assistir ao vivo e horários

F1 2024: Leclerc vence pela primeira vez o GP de Mônaco

Volt Sport completa três anos com 10 clubes parceiros e expectativa de faturar R$ 125 milhões

GP de Mônaco de F1 2024: horários e onde assistir ao vivo a corrida final

Mais na Exame