Acompanhe:

Ameaça climática faz os EUA suspenderem construção de terminais de exportação de gás

Impulsionado pela produção de gás de xisto, o país é o maior exportador mundial de GNL, com volumes de 328 milhões de metros cúbicos por dia trazidos ao mercado

Modo escuro

Continua após a publicidade
Eleições: com decisão, Biden atende ONGs e aumenta polarização com Trump (Tom Brenner/Bloomberg via/Getty Images)

Eleições: com decisão, Biden atende ONGs e aumenta polarização com Trump (Tom Brenner/Bloomberg via/Getty Images)

O presidente Joe Biden anunciou, nesta sexta-feira, 26, uma moratória à construção de novos terminais de exportação de gás natural liquefeito (GNL), devido à "ameaça existencial" representada pela crise climática, um golpe para uma indústria em expansão.

"Essa pausa nas autorizações [para terminais de exportação] de GNL toma a crise climática pelo que ela realmente é: a ameaça existencial do nosso tempo", afirmou em um comunicado o presidente, promotor da transição para energias limpas.

Este anúncio ocorre em plena campanha eleitoral nos Estados Unidos, quando se desenha um novo confronto direto entre Biden, que em 2022 conseguiu a aprovação legislativa de um enorme plano de financiamento para a transição energética, e Donald Trump, que questiona que a mudança climática seja uma realidade, apesar do consenso científico a esse respeito.

"Os republicanos MAGA ['Make America Great Again', slogan da campanha de Trump] negam a urgência da crise climática" e "condenam o povo americano a um futuro perigoso. Meu governo não permanecerá passivo", afirmou Biden. "Não cederemos a interesses particulares", acrescentou.

Impulsionado pela produção de gás de xisto, os Estados Unidos são o maior exportador mundial de GNL, segundo dados publicados pela organização internacional Cedigaz relativos ao primeiro semestre de 2023.

Sete terminais de exportação de GNL estão operacionais nos Estados Unidos, com volumes de 328 milhões de metros cúbicos por dia trazidos ao mercado, segundo a Agência de Informação sobre Energia dos EUA (EIA, na sigla em inglês).

Oferta atual e futura

Nenhuma nova permissão para exportação será aprovada antes de o Departamento de Energia atualizar suas avaliações de cada projeto, afirmou a secretária desta pasta, Jennifer Granholm, por telefone.

A atualização, no entanto, deverá levar vários meses, segundo um funcionário de alto escalão dos Estados Unidos.

Antecipando esta decisão divulgada por algumas mídias americanas, a organização ambientalista Sierra Club a considerou "uma mudança de política positiva e significativa".

No início de dezembro, à margem da Conferência sobre o clima da ONU, a COP28, mais de 250 organizações e grupos de defesa do meio ambiente pediram à Biden que não autorizasse novas terminais de GNL, um combustível fóssil poluente.

Em uma carta à secretária de Energia, diversas entidades que representam o setor energético americano expressaram sua rejeição à moratória, argumentando que esta indústria cria empregos no país e garante o abastecimento da Europa, privada do gás russo desde o embargo após a invasão da Ucrânia.

No ano passado, cerca de metade das exportações americanas de GNL teve como destino a Europa, segundo a Casa Branca. Os projetos autorizados continuarão e a oferta atual e no curto prazo de GNL nos EUA não será afetada, argumentou Granholm.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Terremoto de 4,7 graus atinge cidade de Nova York
Mundo

Terremoto de 4,7 graus atinge cidade de Nova York

Há 5 horas

Yellen adverte que subsídios chineses à indústria são um risco para a economia mundial
Mundo

Yellen adverte que subsídios chineses à indústria são um risco para a economia mundial

Há 5 horas

Governo deve prorrogar isenção de vistos para turistas dos EUA, Japão, Canadá e Austrália
Brasil

Governo deve prorrogar isenção de vistos para turistas dos EUA, Japão, Canadá e Austrália

Há 6 horas

Payroll: desemprego nos EUA cai para 3,8% em março
Economia

Payroll: desemprego nos EUA cai para 3,8% em março

Há 7 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais