Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

"Sofrimento" alemão continua com queda de encomendas à indústria

Queda na produção continuará a dificultar o crescimento geral da maior economia da Europa

Berlim — As encomendas à indústria alemã caíram inesperadamente em novembro devido à fraca demanda externa e à falta de grandes contratos, mostraram dados divulgados nesta quarta-feira, sugerindo que uma queda na produção continuará a dificultar o crescimento geral da maior economia da Europa.

A manufatura dependente de exportação da Alemanha está enfrentando uma demanda lenta no exterior, além de incertezas comerciais relacionadas a disputas comerciais e à decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia.

"O sofrimento na indústria continua", disse Thomas Gitzel, economista do VP Bank, observando que a escalada militar entre os Estados Unidos e o Irã agora representa um risco adicional para as empresas.

Os contratos de bens produzidos na Alemanha diminuíram 1,3% em relação ao mês anterior, registrando a maior queda desde julho, segundo dados do Ministério da Economia do país. A expectativa em pesquisa da Reuters era de um aumento de 0,3%.

A demanda de outros países recuou 3,1%, maior queda desde fevereiro, enquanto os pedidos de clientes domésticos avançaram 1,6%. A leitura de outubro foi revisada para cima, mostrando um aumento de 0,2%, ante uma queda relatada anteriormente de 0,4%.

Sem pedidos em grandes quantidades, as encomendas industriais aumentaram 1,0% em novembro, informou o Ministério da Economia, acrescentando que os pedidos recebidos no setor haviam se estabilizado em um nível baixo nos últimos meses.

"Ao mesmo tempo, as expectativas das empresas para a manufatura melhoraram razoavelmente. Portanto, as perspectivas para a atividade industrial melhoraram um pouco", afirmou o ministério.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também