RJ e BNDES fazem acordo sobre Cedae e abrem caminho para concessão

Após o acordo, ainda será preciso vencer etapas como aprovação pelo conselho da Cedae, aprovação da Câmara Metropolitana de Municípios e outros

O BNDES e o governo do Estado do Rio de Janeiro chegaram nesta sexta-feira, 4, a um acordo sobre o valor do preço mínimo do metro cúbico de água da Cedae a ser ofertado aos investidores interessados no processão de concessão da companhia.

Depois de longas negociações, ficou definido que o preço mínimo será de 1,7 real por metro cúbico de água. O valor de outorga deverá ser de 10,6 bilhões de reais, como desejava o governo do Rio de Janeiro.

Cerca de 60% do valor de outorga será direcionado a obras de infraestrutura, segundo o BNDES, que fez a modelagem econômica da concessão.

“Hoje, 1 milhão de pessoas no Rio de Janeiro acabam não sendo assistidas pelo saneamento básico”, diz Fábio Abrahão, diretor de infraestrutura do BNDES. “Os novos investimentos também deverão fazer com que o esgoto pare de ser direcionado à Baía de Guanabara, o que consiste em um projeto ambiental de impacto “.

A concessão deverá gerar cerca de 31 bilhões de reais em investimentos. A expectativa é que grupos estrangeiros participem do leilão.

Após o acordo, ainda será preciso vencer etapas como aprovação pelo conselho da Cedae, aprovação da Câmara Metropolitana de Municípios e outros. A outorga fixa pela concessão da companhia, que atende mais de 60 cidades, foi mantida. Cerca de 50 municípios aderiram ao modelo.

No início do ano, a Cedae apresentou problemas na qualidade da água (cheiro, cor e gosto). Agora, mais de um milhão de pessoas enfrentam desabastecimento por conta de uma problema mecânico em uma elevatória da companhia. O abastecimento só deve ser normalizado perto do Natal.

(Com Reuters)

    Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


    Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


    Falta pouco para você liberar seu acesso.

    exame digital

    R$ 12,90/mês
    • Acesse onde e quando quiser.

    • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
    Assine

    exame digital + impressa

    R$ 29,90/mês
    • Acesse onde e quando quiser

    • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

    • Edição impressa mensal.

    • Frete grátis
    Assine

    Já é assinante? Entre aqui.