A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Poupança tem captação mais baixa para agosto desde 2006

No mês passado, os saques somaram R$ 135,05 bilhões e os depósitos, em R$ 135,5 bilhões

Brasília - Os depósitos de dinheiro da caderneta de poupança superaram as retiradas em R$ 518 milhões em agosto, segundo dados divulgados hoje (4) pelo Banco Central (BC).

Trata-se do pior resultado desde agosto de 2006, quando saques superaram os depósitos e a captação ficou negativa em R$ 280,5 milhões.

No mês passado, os saques somaram R$ 135,05 bilhões e os depósitos, em R$ 135,5 bilhões.

Foram creditados R$ 3,6 bilhões de rendimentos e o saldo dos depósitos em poupança alcançou R$ 638,4 bilhões, dos quais R$ 499,4 bilhões são do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) e R$ 138,9 bilhões da poupança rural.

De janeiro a abril deste ano, a captação líquida chegou a R$ 14,1 bilhões, contra R$ 42,2 bilhões em igual período do ano passado.

Pela regra atual, quando a taxa Selic - a taxa básica de juros da economia - está maior que 8,5% ao ano, a poupança rende 0,5% ao mês (6,17% ao ano) mais a Taxa Referencial (TR), que é variável.

Essa fórmula está em vigor desde agosto do ano passado, quando a Selic foi reajustada para 9% ao ano.

Quando os juros básicos da economia estão iguais ou inferiores a 8,5% ao ano, a caderneta rende 70% da taxa Selic mais a TR.

A fórmula só vale para o dinheiro depositado na poupança a partir de 4 de maio de 2012. Para os depósitos anteriores, o rendimento segue a regra antiga, de 0,5% ao mês mais a TR.

Os demais direitos de quem aplica na caderneta foram mantidos, como a isenção da taxa de administração e de impostos.

*Atualizada às 09h35 do dia 05/09/2014

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também