PMI composto da UE sobe a 48,1 em fevereiro, graças à indústria

O PMI industrial do bloco teve uma inesperada alta a 57,7 em fevereiro, atingido o maior nível em 36 meses

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto da zona do euro, que engloba os setores industrial e de serviços, avançou de 47,8 em janeiro para 48,1 em fevereiro, segundo dados preliminares divulgados nesta sexta-feira, 19, pela IHS Markit. Analistas consultados pelo The Wall Street Journal previam que o PMI composto ficaria inalterado de um mês para o outro.

Apesar do aumento, a leitura abaixo de 50 mostra que a atividade do bloco continua se contraindo neste mês em meio aos efeitos da pandemia de covid-19, ainda que em ritmo um pouco mais contido.

O resultado do PMI composto foi graças ao comportamento do PMI industrial do bloco, que teve uma inesperada alta a 57,7 em fevereiro, atingido o maior nível em 36 meses.

A projeção do mercado era de que o PMI industrial cairia de 54,8 em janeiro para 54 em fevereiro. A estimativa acima de 50 indica expansão do setor manufatureiro.

Já o PMI de serviços do bloco diminuiu de 45,4 em janeiro para 44,7 em fevereiro. Neste caso, a projeção era de leve alta a 45 7.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.