Percepção sobre economia puxou queda na confiança

A piora na percepção do brasileiro sobre a economia foi a principal razão para a queda de 6,7% na confiança do consumidor, segundo a FGV

Rio - A piora na percepção do brasileiro sobre a economia foi a principal razão para a queda de 6,7% na confiança do consumidor em janeiro ante dezembro, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV).

O indicador que mede o grau de satisfação com a situação econômica atual puxou a queda de 8,6% do Índice de Situação Atual (ISA) no período.

A proporção de consumidores afirmando que a situação está boa caiu de 8,7% em dezembro para 6,0% do total em janeiro. Já a parcela dos entrevistados que consideram a situação econômica ruim aumentou de 54,6% para 61,8%, na mesma comparação.

Em relação ao futuro próximo, o indicador de otimismo com a situação econômica nos próximos seis meses caiu de 92,5 pontos em dezembro para 77,6 pontos em janeiro, contribuindo para a deterioração no Índice de Expectativas (IE), que recuou 6,2% no período.

A parcela de consumidores prevendo melhora na economia diminuiu de 23,3% em dezembro para 16,6% em janeiro, ao passo que o grupo que prevê piora aumentou de 30,8% para 39,0% do total.

O levantamento de janeiro abrange 1.820 domicílios, com entrevistas conduzidas entre os dias 2 e 21 de janeiro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também