Imbassahy "não vê sentido" em alta na carga tributária

Segundo o secretario de governo, a "ideia básica" da Reforma Tributária que o governo está estudando é uma "simplificação"

Brasília - Em sua primeira entrevista coletiva como ministro, Antonio Imbassahy (Secretario de Governo) afirmou que o governo está cortando "na própria carne" e que ele não vê a possibilidade de propostas de aumento de tributos prosperarem.

"Não há nenhum sentido em fazer proposta para aumentar carga tributária", afirmou. Segundo ele, a "ideia básica" da Reforma Tributária que o governo está estudando é uma "simplificação".

Imbassahy disse ainda que proposta em que "eventualmente houve conversa (de trocar IOF por CPMF) pode até prosperar".

"Se for uma troca que possa significar redução da carga tributária aí sim, mas nada que possa significar novos tributos (vai avançar)", disse, ressaltando que criação de impostos vai na "direção absolutamente contrária" da política adotada pelo Ministério da Fazenda.

"Não conheço qual seria essa mecânica conceitual (de substituir o IOF pela CMPF), mas se houve conversação nesse sentido pode até prosperar, tendo como base que não haverá aumento (de imposto)", reforçou Imbassahy.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.