Coronavírus desencadeia nova onda de demissões nos EUA

Na semana anterior, 2,4 milhões de americanos ficaram sem emprego, o que indica uma desaceleração nos pedidos

O número de norte-americanos que solicitou auxílio-desemprego se manteve acima de 2 milhões na semana passada pela décima semana consecutiva, em meio a cortes de empregos por governos estaduais e locais dos Estados Unidos, cujos orçamentos foram dizimados na luta contra a pandemia do Covid-19, e a uma segunda onda de demissões no setor privado.

Os novos pedidos de auxílio-desemprego totalizaram 2,123 milhões, com ajuste sazonal, para a semana encerrada em 23 de maio, ante 2,446 milhões na semana anterior, informou o Departamento do Trabalho nesta quinta-feira.

Economistas consultados pela Reuters previam que as reivindicações cairiam para 2,1 milhões na última semana, ante o número de 2,438 milhões relatado anteriormente.

(Reportagem de Lucia Mutikani)

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.