Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

Brasil produz mais etanol mesmo com alta do preço do açúcar

Empresas estão usando safra maior de cana para produzir mais etanol e deixando o volume de produção de açúcar inalterado

Modo escuro

Continua após a publicidade

	Cana de açúcar: empresas brasileiras estão mantendo níveis de produção e podem afetar oferta global, devido à seca em outros países produtores
 (Getty Images)

Cana de açúcar: empresas brasileiras estão mantendo níveis de produção e podem afetar oferta global, devido à seca em outros países produtores (Getty Images)

M
Marvin G. Perez, Fabiana Batista e Megan Durisin

Publicado em 6 de junho de 2016 às, 13h35.

A recuperação dos preços do petróleo deste ano fez uma vítima improvável: a sobremesa.

Para entender, basta olhar o exemplo da processadora de cana-de-açúcar Usina Batatais, de São Paulo.

Devido às margens atraentes do combustível, a empresa está usando a safra maior de cana para produzir mais etanol e deixando seu volume de produção de açúcar bruto inalterado.

Mesmo após o aumento recente dos preços do açúcar, “já não há mais tempo, nem cana” para fazer uma troca, disse o presidente da Batatais, Bernardo Biagi.

Esta é uma história que se repete pelo Brasil, o maior produtor e exportador mundial de açúcar. Isto poderia piorar o déficit global de oferta após o clima seco ter prejudicado as safras da Índia e da Tailândia, a segunda maior exportadora.

Os preços estão sendo negociados próximos do nível mais alto em quase dois anos e os hedge funds estão fazendo uma aposta recorde na continuidade da alta.

“As margens do etanol foram boas e isto levou mais açúcar em direção à indústria do etanol”, disse Arlan Suderman, economista-chefe para commodities da INTL FCStone Financial em Kansas City, Missouri, nos EUA.

“Se você analisa a produção global de açúcar, a região Centro-Sul do Brasil é, realmente, o único ponto positivo da produção mundial no momento. Portanto, o mundo está olhando para ela”.

Alta do preço

O açúcar bruto subiu 23 por cento neste ano, para 18,75 centavos de dólar a libra, na ICE Futures U.S., em Nova York. Na sexta-feira, os preços chegaram a 18,79 centavos de dólar, nível mais alto desde 23 de junho de 2014.

Os hedge funds e outros grandes especuladores aumentaram suas posições compradas na commodity em 4,9 por cento, para 222.686 futuros e opções dos EUA, na semana que terminou em 31 de maio, mostraram dados da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities dos EUA três dias depois. É o nível mais alto desde o início dos dados, em 2006.

Analistas e traders também estão esperando mais aumentos de preço. Os futuros poderiam chegar a 19,9 centavos de dólar até o fim do ano, segundo a média de 15 estimativas de uma pesquisa da Bloomberg News. 

Mais da metade dos participantes previram que o açúcar tocará a casa dos 20 centavos de dólar, que seria o preço mais elevado desde outubro de 2013.

“Os problemas climáticos e o déficit manterão o mercado com tendência de alta”, disse Donald Selkin, estrategista-chefe de mercado da National Securities em Nova York, que ajuda a gerenciar cerca de US$ 3 bilhões.

Ele prevê que os futuros de julho atingirão 20 centavos de dólar em algumas semanas.

Últimas Notícias

Ver mais
Haddad: PIB surpreendeu, mas foi afetado pela alta taxa de juro; projeção para 2024 é de 2,5%

Economia

Haddad: PIB surpreendeu, mas foi afetado pela alta taxa de juro; projeção para 2024 é de 2,5%

Há 4 horas

Análise: PIB surpreende mas não deve alterar estimativas para 2023 e 2024

Economia

Análise: PIB surpreende mas não deve alterar estimativas para 2023 e 2024

Há 4 horas

PIB: Haddad mantém previsão de crescimento de 3% em 2023

Economia

PIB: Haddad mantém previsão de crescimento de 3% em 2023

Há 5 horas

PIB cresce 0,1% no terceiro trimestre e fica acima das expectativas

Economia

PIB cresce 0,1% no terceiro trimestre e fica acima das expectativas

Há 6 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

CPFL fortalece sua estratégia ESG com compromissos ambiciosos para 2030

CPFL fortalece sua estratégia ESG com compromissos ambiciosos para 2030

Uso de dados será principal desafio na gestão de pessoas em 2024

Uso de dados será principal desafio na gestão de pessoas em 2024

Unipar é reconhecida como Empresa Pró-Ética

Unipar é reconhecida como Empresa Pró-Ética

Pós-graduação pode ser alternativa para quem quer dar uma guinada na carreira

Pós-graduação pode ser alternativa para quem quer dar uma guinada na carreira

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais