Economia

Petrobras: Lula demite Jean Paul Prates e escolhe Magda Chambriard para presidência da petroleira

O nome de Chambriard foi antecipado pela EXAME em março; Petrobras anunciou a distribuição de R$ 13,45 bilhões em dividendos

Petrobras: Jean Paul Prates é demitido do cargo (Rafael Pereira/Agência Petrobras/Divulgação)

Petrobras: Jean Paul Prates é demitido do cargo (Rafael Pereira/Agência Petrobras/Divulgação)

Publicado em 14 de maio de 2024 às 20h57.

Última atualização em 15 de maio de 2024 às 07h27.

Tudo sobreJean Paul Prates
Saiba mais

Depois de uma série debates sobre a eventual saída de Jean Paul Prates da presidência da Petrobras, a demissão se confirmou. Nesta terça-feira, 14, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) confirmou a exoneração de Prates do cargo. Com a saída, Lula escolheu Magda Chambriard, ex-diretora geral da Agência Nacional de Petróleo (ANP) no governo Dilma Rousseff, para chefiar a estatal.

O nome de Chambriard foi antecipado pela EXAME em março. A notícia da demissão foi adiantada pelo O Globo e confirmada pela EXAME.

"Petrobras informa que recebeu nesta noite de seu Presidente, Sr. Jean Paul Prattes, solicitação de que o Conselho de Administração da Companhia se reúna para apreciar o encerramento antecipado de seu mandato como Presidente da Petrobras de forma negociada. Adicionalmente, o Sr. Jean Paul informou que, se e uma vez aprovado o encerramento indicado, ele pretende posteriormente apresentar sua renúncia ao cargo de membro do Conselho de Administração da Petrobras", disse a empresa em nota.

Desde que Prates anunciou uma postura mais cautelosa em relação aos dividendos, e em seguida o excedente que poderia ir para pagamentos extraordinários ser colocado na reserva de capital, a companhia vinha sofrendo na bolsa. No último balanço divulgado, a empresa anunciou a distribuição de R$ 13,45 bilhões em dividendos. As ações foram negociadas em queda de 2% no pregão desta terça-feira, 14.

Nesta noite, a ADR da Petrobras cai 5,4% nas negociações pós-mercado de Nova York, após notícia da saída de Prates.

O argumento usado por Lula seria de que o ex-presidente da Petrobras não estaria entregando resultados na velocidade em que o governo esperava. O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, estava presente na reunião. 

Demissão planejada?

Desde o início de 2024, Prates foi alvo de uma série de rumores sobre sua saída da empresa. Ele chegou ao cargo em janeiro de 2023, com o apoio do PT, após se notabilizar no Senado na defesa da empresa contra privatizações de refinarias e por militar pela criação de um fundo de equalização para os preços dos combustíveis — a medida não saiu do papel.

Em dezembro de 2023, no entanto, houve atrito entre Prates e Lula. O presidente da República chegou a afirmar que o presidente da Petrobras tinha uma "cabeça fértil" após o anúncio da criação de uma Petrobras Arábia. Em março do mesmo ano, ele precisou negar um eventual invertencionismo do governo na estatal e sinalizar a mudança na política de preços.

Em abril deste ano, a saída de Prates voltou a ser pauta. Aloizio Mercadante, presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES), estava entre os cotados para assumir a companhia. O mercado reagiu mal e as ações da companhia despencaram: a Petrobras perdeu, só naquele dia, R$ 2,5 bilhões em valor de mercado.

Com a atual demissão de Prates, a Petrobras terá um sexto presidente em três anos. A cadeira foi mudando desde o início do governo Bolsonaro, como uma forma de conter os preços dos combustíveis. A primeira demissão, desde então, foi do economista Roberto Castello Branco. Depois, quem assumiu o comando da estatal foi Joaquim Luna e Silva (2021), seguido por José Mauro Coelho (2022), Caio Paes de Andrade (2022) e, então, Jean Paul Prates (2023). 

Quem é Magda Chambriard?

Magda foi diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP) entre 2012 e 2016. Antes de ingressar na ANP, foi funcionária de carreira da Petrobras, onde trabalhou por 22 anos. Engenheira, atua como consultora na área de energia e petróleo. Ela começou a carreira na Petrobras, em 1980, na área de produção. Ela também é mestre em Engenharia Química pela COPPE/UFRJ.

Segundo seu perfil no Linkedin, Chambriard atua como diretora da Assessoria Fiscal da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro desde abril de 2021. Ela também é sócia da empresa Chambriard Engenharia e Energia desde janeiro de 2018.

(Com Agência O Globo)

Acompanhe tudo sobre:PetrobrasJean Paul PratesLuiz Inácio Lula da SilvaGoverno LulaMagda Chambriard

Mais de Economia

China estuda comprar imóveis abandonados para amenizar crise imobiliária

Bastidores: Costa e Mercadante foram cotados para Petrobras, mas perfil técnico de Magda prevaleceu

Quem é Magda Chambriard, nova presidente da Petrobras

Empresas estrangeiras depositam “voto de confiança” em economia chinesa

Mais na Exame