Assista aos melhores momentos de Brasil em EXAME

A economia brasileira vai crescer em 2003? Para uns, moderadamente; para outros, nada. Essa é uma das conclusões do seminário "Cenário: Como Administrar 2003", promovido pelo anuário Brasil em EXAME, na quarta-feira. Para assistir aos melhores momentos do debate, clique aqui ou na caixa ao lado. O principal assessor econômico do PT, Guido Mantega, que […]
 (EXAME.com)
(EXAME.com)
D
Da RedaçãoPublicado em 09/10/2008 às 10:47.

A economia brasileira vai crescer em 2003? Para uns, moderadamente; para outros, nada. Essa é uma das conclusões do seminário "Cenário: Como Administrar 2003", promovido pelo anuário Brasil em EXAME, na quarta-feira. Para assistir aos melhores momentos do debate, clique aqui ou na caixa ao lado.

O principal assessor econômico do PT, Guido Mantega, que ganhou as eleições prometendo colocar o Brasil no rumo do crescimento, aposta em um avanço modesto da economia no próximo ano. "Vamos crescer moderadamente até 2%", disse Mantega em seu discurso. "Nem seria bom crescer mais porque ainda não fizemos o ajuste das contas externas".

O otimismo moderado de Guido Mantega faz contra-ponto a visão do economista José Roberto Mendonça de Barros, ex-secretário de acompanhamento econômico do governo Fernando Henrique: "não teremos crescimento em 2003. Qualquer coisa entre menos meio e um por cento não pode ser considerado crescimento", diz Mendonça de Barros.

Além de crescimento econômico, o seminário debateu a ameaça da volta da inflação. Todos presentes - economistas, empresários e o cientista político Bolívar Lamounier - foram unânimes em apontar o fim da estabilidade da moeda como o principal desafio do governo Lula para o início de seu governo. Durante mais de três horas, eles também debateram a instabilidade do câmbio, o ajuste das contas externas, a necessidade de avançar nas reformas tributária, trabalhista e da previdência, o preço do petróleo, o risco de guerra no Iraque.

Além das presenças de Mantega e Mendonça de Barros, Brasil em EXAME contou com a participação do presidente da Fiesp, Horácio Lafer Piva, do cientista político Bolívar Lamounier, do presidente da Braskem, José Carlos Grubisich, do presidente do Ibmec e colaborador de EXAME, Paulo Guedes, e do economista-chefe do banco BBV, Octavio de Barros. O seminário foi conduzido pelo jornalista e economista Carlos Alberto Sardenberg e transmitido ao vivo pelo Portal EXAME. A edição de Brasil em EXAME 2002, com todos os detalhes do encontro e novas análises sobre a economia brasileira em 2003 chega às bancas no próximo dia 21.

Veja Também