A página inicial está de cara nova Experimentar close button
Conheça o beta do novo site da Exame clicando neste botão.

Aneel propõe novos limites para o preço da energia

Valores propostos são R$ 388,04 por megawatt-hora (MWh) para o PLD máximo, e R$ 30,26/MWh para o mínimo, a partir de janeiro do ano que vem

Brasília - A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou hoje (14) uma proposta para estabelecer novos limites para o Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) de energia elétrica, que é usado no mercado de curto prazo.

Os valores propostos são R$ 388,04 por megawatt-hora (MWh) para o PLD máximo, e R$ 30,26/MWh para o mínimo, a partir de janeiro do ano que vem.

Os limites mínimo e máximo do PLD são calculados anualmente pela Aneel levando em conta os custos variáveis das usinas termelétricas e custos operacionais das usinas hidrelétricas.

Para 2014, o PLD máximo foi fixado em R$ 822,83/MWh e o mínimo em R$ 15,62/MWh. A proposta da agência será submetida à consulta pública entre os dias 16 de outubro e 10 de novembro.

Está prevista também uma sessão pública presencial na sede da Aneel em Brasília, no dia 31 de novembro.

Segundo a agência, entre 2003 e 2013, o limite máximo do PLD foi atingido em somente duas semanas operativas, em janeiro de 2008.

Em 2014, no entanto, o limite foi alcançado em praticamente todas as semanas operativas de fevereiro a maio, caiu em junho, e vem subindo desde então, ficando próximo do máximo em setembro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também