Casual

Statera, marca brasileira de relógios mecânicos, lança novo modelo

O ST01 Emerald tem mostrador na cor esmeralda, caixa de 41 milímetros e a mesmo design vintage francês da primeira versão

ST01, modelo da marca brasileira Statera: design limpo (Statera/Divulgação)

ST01, modelo da marca brasileira Statera: design limpo (Statera/Divulgação)

Ivan Padilla
Ivan Padilla

Editor de Casual e Especiais

Publicado em 13 de março de 2023 às 06h30.

Última atualização em 13 de março de 2023 às 07h40.

Os aficionados brasileiros por relógios mecânicos tiveram uma boa notícia no ano passado com o lançamento da marca independente nacional Statera Watch & Co. As unidades do primeiro exemplar, o Calculus, começaram agora a ser entregues. E nesta semana começará a ser vendido o segundo modelo da marca: o ST01 Emerald.

Limitado a 30 unidades, o novo relógio da Statera tem a mesma caixa do Calculus, de 41 milímetros. A pulseira é de couro bovino com acabamento craquelado. O movimento automático 2824-2 é feito pela STP Swiss. O design é limpo, clássico, mesmo com o mostrador em cor verde esmeralda.

O ST01 tem horas, minutos e segundo. Vem com a função stop second, que permite parar o movimento para sincronizar a hora com precisão de segundo. Os ponteiros são em aço inox polido. O vidro é de safira com proteção anti-reflexo na parte de dentro. E o case back é aparente, em cristal.

Marca lançada por empresários do Paraná

A indústria de relógios de movimento mecânico se desenvolveu na Suíça, com empresas de porte como Vacheron Constantin, Patek Philippe, Rolex. Nos últimos anos, porém, tem acontecido uma onda de micro brands nos locais mais diversos, de Japão a Escócia – e agora no Brasil, conforme antecipou a Casual EXAME em setembro de 2022.

A Statera Watch & Co surgiu da união de três empresários de Maringá, no Paraná, apaixonados por relojoaria. Rafael Tribulato Guimarães é dono de uma empresa de tecnologia voltada para o setor imobiliário; Antônio Almir dos Santos é veterinário; e o relojoeiro Eder Paris é quem faz a assemblage, a montagem das peças aqui no Brasil.

O Calculus foi lançado em meados do ano passado. Como é praxe nas marcas independentes, funciona por encomenda. A ideia é ser uma edição limitada a 100 peças. Já foram vendidas 65 unidades. O preço é 7.200 reais, um ótimo custo-benefício para um relógio mecânico com o grau de acabamento entregue. Já o Emerald custará 6.400 reais.

Relógio brasileiro para exportação

A ideia do primeiro modelo era resgatar o estilo vintage dos relógios das décadas de 1930 a 1950. A caixa e o mostrador são feitos na França. Os empresários paranaenses tiveram a orientação de outro relojoeiro independente, o francês Armand Billard, proprietário da marca Sartory Billard.

Outros dois modelos, além do Calculus e do ST01, estão já em gestação. Um deles será o Marine, outra variação dos dois modelos, com a mesma caixa, mostrador branco e ponteiros azuis. O outro pertenece a uma nova linha, com caixa menor, em 38 ou 39 milímetros.

O logo na parte superior dos dois modelos disponíveis até agora não deixa dúvida: a intenção da Statera é poder chegar em algum momento ao mercado internacional. “Estamos empenhados em realizar nosso sonho”, diz Tribulato.

Conheça a newsletter da EXAME Casual, uma seleção de conteúdos para você aproveitar seu tempo livre com qualidade.

Acompanhe tudo sobre:RelógiosParaná

Mais de Casual

Roku Gin convida 60 bares do Brasil para a criação de drinques inspirados nas quatro estações

Exposição mostra olhar de Sebastião Salgado sobre Revolução dos Cravos

Os 5 melhores filmes e séries para maratonar no fim de semana

Dia das Mães: 7 ideias para incrementar o café da manhã

Mais na Exame