Casual

Para além da moda, Reserva é a primeira marca brasileira a produzir óculos com a Marchon

Nike, Lacoste, Calvin Klein, Paul Smith, Lanvin, são algumas das marcas que são produzidas pela Marchon

Reserva: óculos farão parte do portfólio da Marchon. (Divulgação/Divulgação)

Reserva: óculos farão parte do portfólio da Marchon. (Divulgação/Divulgação)

Júlia Storch
Júlia Storch

Repórter de Casual

Publicado em 2 de maio de 2024 às 11h18.

Última atualização em 2 de maio de 2024 às 19h04.

Tudo sobreModa
Saiba mais

A história da Reserva com óculos não é recente. Há sete anos a marca carioca decidiu ingressar no mercado de eyewear. Porém, a procura por parceiros não foi bem-sucedida e a marca decidiu se dedicar em novos negócios como calçados. Há dois anos, no entanto, Pedro Cardoso, diretor de novos negócios da marca decidiu retomar o projeto de óculos solares.

“Decidimos produzir, criar e vender. Temos nossos canais próprios e lojas. Achamos fábricas, começamos a produzir em 2022, lançamos 27 modelos de óculos solares”, diz Cardoso. “Foi um sucesso. Algumas óticas nos ligaram para fazermos parceria”.

Uma das ligações foi de Marcelo Pacheco, diretor comercial da Marchon. Em dois anos de negociação, a Reserva se tornou a primeira marca não americana e não europeia, a fazer parte do portfólio da Marchon.

Nike, Lacoste, Calvin Klein, Paul Smith, Lanvin, são algumas das marcas que são produzidas pela Marchon. A Reserva é a primeira marca fora do eixo, dos Estados Unidos e Europa a fazer parte de um portfólio global.

“É um motivo de honra, e mais do que isso, é uma entrada no mercado de óculos de receituário, que não produzíamos antes”, diz.

No país, a Marchon atende 3 mil óticas, e a expectativa da Reserva é atingir todos os pontos de venda. 

Reserva: óculos em parceria com a Marchon serão vendidos no final de 2024. (Divulgação/Divulgação)

No entanto, a nova linha com o conhecido logo de pica-pau chegará às lojas no final do ano. “Enquanto os novos produtos assinados pela Marchon não chegam às lojas, a nossa linha atual segue sendo vendida nas lojas Reserva”. Serão peças femininas e masculinas com valores a partir de R$ 449.

Atualmente as vendas de acessórios correspondem de 2 a 3% das vendas da Reserva. “Fechamos o contrato com a Marchon primeiramente com a Reserva, mas não estão descartadas a associação com outras marcas da AR&Co”, finaliza.

Acompanhe tudo sobre:ÓculosReservaModa

Mais de Casual

Como as cervejarias podem cativar uma Geração Z que bebe menos?

Festa Junina: 10 lugares para provar pratos típicos em São Paulo

Casa do Porco e Oteque estão entre os 50 melhores restaurantes do mundo; veja lista

4 lugares em São Paulo para comer o pudim perfeito e versões inusitadas

Mais na Exame