Casual

Apresentado por MIOLO

Os Sete Lendários: a mais nova (e disputada) safra da Miolo

O Miolo Wine Group percorre o Brasil para apresentar a terceira coleção de vinhos tintos que traz, em sete garrafas, o melhor da safra de 2022

Com série limitada, os sete vinhos tintos, todos nobres; ou seja, com mais de 15% de graduação alcoólica, já estão disponíveis para venda. (Miolo/Divulgação)

Com série limitada, os sete vinhos tintos, todos nobres; ou seja, com mais de 15% de graduação alcoólica, já estão disponíveis para venda. (Miolo/Divulgação)

EXAME Solutions
EXAME Solutions

EXAME Solutions

Publicado em 19 de junho de 2024 às 11h00.

Última atualização em 19 de junho de 2024 às 15h08.

Tudo sobrebranded-content
Saiba mais

Encantado com a safra 2018, Adriano Miolo, diretor-superintendente e enólogo-chefe do Miolo Wine Group, viu que era hora de eternizar, em uma edição especial, as quatro vinícolas do grupo: três delas no Rio Grande do Sul (Vale dos Vinhedos, Campanha Meridional e Campanha Central) e a quarta na Bahia (Vale do São Francisco).

E assim nasceu a Coleção dos Sete Lendários, que em sua terceira edição traz o melhor da safra 2022. Acontecimentos como esse são possíveis quando a vindima é espetacular nos quatro terroirs, o que por si só é um evento histórico.

“A Safra 2022, assim como a de 2018 e a de 2020, superou todas as expectativas nos quatro terroirs. E por isso, precisa ser celebrada da melhor forma: elaborando vinhos históricos para serem apreciados daqui dez ou 20 anos”, diz Miolo.

Com série limitada, os sete vinhos tintos, todos nobres; ou seja, com mais de 15% de graduação alcoólica, já estão disponíveis para venda. São eles: Miolo Merlot Terroir, Miolo Testardi Syrah, Miolo Quinta do Seival Castas Portuguesas, Miolo Vinhas Velhas Tannat, Miolo Sesmarias, Miolo Sebrumo Cabernet Sauvignon e o Miolo Lote 43.

Eles são resultado de quase 35 anos de um trabalho de muita pesquisa, especialmente no solo e no vinhedo de cada uma das unidades da Miolo – legado deixado pelo patriarca da família, Giuseppe Miolo, que partiu da Itália em 1897 rumo ao Brasil.

“Ao colher uvas extraordinárias, somos desafiados a aplicar todo nosso conhecimento, tecnologia e sensibilidade para elaborar vinhos ícones. É nossa obrigação engarrafar muito mais do que vinho, mas a expressão de cada terroir. E é isso que os Sete Lendários são, a expressão mais autêntica destes quatro terroirs, apresentada em uma única safra”, complementa.

Tesouro em forma de vinho

Confira, a seguir, os rótulos que compõem a caixa de madeira personalizada com a Coleção dos Sete Lendários:

1. Miolo Merlot Terroir 

Primeiro lendário a sair das caves subterrâneas da vinícola depois de permanecer em barricas de carvalho francês por 12 meses, esse vinho, que carrega o selo Denominação de Origem, nasce da seleção manual das melhores uvas.

2. Miolo Testardi Syrah

Esse lendário mostra ao mundo que é possível cultivar uvas e fazer grandes vinhos em meio ao semiárido, graças à irrigação pelo sistema de gotejamento com as águas do Velho Chico.

3. Miolo Quinta do Seival Castas Portuguesas

Em 2000, a Miolo inovou ao entender que variedades como a Touriga Nacional e a Tinta Roriz, muito cultivadas em Portugal, teriam excelente desempenho em terras gaúchas. O resultado é um vinho ideal para guarda e que já foi premiado em mais de dez países.

4. Miolo Vinhas Velhas Tannat

O vinhedo de uvas finas tem 46 anos e é o mais antigo do Brasil, um verdadeiro patrimônio nacional. Com colheita manual e seletiva com controle de produção de 1 quilo por planta, chegando a 3 toneladas por hectare, esse vinho retrata a cultura de vinhas velhas da Europa.

5. Miolo Sesmarias


Trata-se do primeiro tinto elaborado no Brasil com duas fermentações em barricas de carvalho – uma para “amaciar”, e outra para dar estrutura e complexidade. Esse lendário é fruto de um corte de seis castas: Cabernet Sauvignon, Merlot, Petit Verdot, Tannat, Tempranillo e Touriga Nacional.

6. Miolo Sebrumo Cabernet Sauvignon

A Vinícola Seival foi instalada onde aconteceu, em 1983, a Batalha do Seival, quando a República Rio-Grandense foi proclamada. E é lá que nasce o melhor cabernet sauvignon varietal já elaborado pela Miolo.

7. Miolo Lote 43

Desde seu lançamento, em 1999, foram apenas nove lotes do Miolo Lote 43 DOVV, em safras excepcionais. A décima edição chega agora ao mercado revelando a excelência da Safra 2022. Impossível falar da Miolo sem falar do Lote 43.

Acompanhe tudo sobre:branded-content

Mais de Casual

3,5 mil quartos e R$ 100 milhões em reformas: os planos da Meliá para o Brasil

Senna e filme sobre Fórmula 1: como o esporte tem se tornado tendência nos streamings e cinemas

Os 5 melhores filmes e séries para maratonar no fim de semana

Jefferson Rueda volta ao comando da Casa do Porco com novo menu ainda mais do 'interior'

Mais na Exame