Casual

'Michelin' dos azeites elege marca brasileira como melhor do mundo

Potenza Frutado, do Rio Grande do Sul, venceu prêmio internacional inédito para a América Latina

O azeite Potenza Frutado é produzido na Fazenda Serra dos Tapes, em Canguçu, RS (Potenza/Divulgação)

O azeite Potenza Frutado é produzido na Fazenda Serra dos Tapes, em Canguçu, RS (Potenza/Divulgação)

Publicado em 24 de abril de 2024 às 13h13.

Tudo sobreAzeites
Saiba mais

O azeite brasileiro Potenza Frutado, produzido na Fazenda Serra dos Tapes, em Canguçu, Rio Grande do Sul, obteve o primeiro lugar na categoria Melhor Azeite de Oliva Extravirgem Internacional no Guia ESAO.

O prêmio é considerado o mais importante do segmento, dando à fazenda uma estrela -- assim como o Guia Michelin dá estrelas a restaurantes. Agora, a fazenda sulista se tornou a primeira da América Latina a conquistar o selo.

O ESAO é elaborado pela Escola Superior do Azeite de Oliva, instituição da Espanha responsável pela criação da primeira escola de alto desempenho especializada do setor.

Trata-se da terceira vez em que o Potenza Frutado recebe uma premiação na Espanha, país com a maior produção de azeite do mundo. No ano passado, ele foi tido como o melhor azeite do hemisfério sul pelo Mario Solinas Quality Award, principal prêmio internacional para azeites extravirgens. Nenhum azeite brasileiro havia conquistado o selo até então.

Já em março deste ano, o produto foi reconhecido novamente como o melhor do hemisfério no grupo 'Azeite Frutado Ligeiro' na 22ª edição do Prêmio Internacional Expoliva de Qualidade dos Melhores Azeites Extravirgens.

Ambas as conquistas refletiram na escolha do guia ESAO.

O azeite brasileiro foi desenvolvido pela sommelier de azeites Cláudia Santos. O item conta com acidez máxima de 0,14% e é preparado com as azeitonas arbequina, coratina e frantoio.

O Potenza Frutado deve acompanhar risotos, carnes brancas, saladas, frutos do mar, entre outros.

Acompanhe tudo sobre:Azeites

Mais de Casual

O supercarro português de luxo que chega ao mercado por R$ 9 milhões

Dia Nacional do Coquetel: 9 drinques clássicos revisitados para provar em São Paulo

Dia Mundial do Uísque: sete bares com drinques autorais para aproveitar a data em São Paulo

Um por mês e sem hora para acabar. Pesquisa mostra como é o churrasco do brasileiro

Mais na Exame