Acompanhe:

La Mamounia: luxuoso hotel completa um século em Marrakech

Pierre Jochem, diretor-geral do famoso hotel marroquino La Mamounia, fala sobre os desafios e o significado de alcançar o marco de 100 anos

Modo escuro

Continua após a publicidade
La Mamounia, em Marrakech: hóspedes são recepcionados com leite com amêndoas e água de flor de laranjeira (Divulgação/Divulgação)

La Mamounia, em Marrakech: hóspedes são recepcionados com leite com amêndoas e água de flor de laranjeira (Divulgação/Divulgação)

Assim como as antigas medinas das cidades do Magrebe, no noroeste da África, o La Mamounia é um palácio que há 100 anos revela cores, sons e aromas repletos de segredos e encantos. Em Marrakech, a história do hotel remonta ao século 18, quando o sultão Alaouita Mohammed Ben Abdallah presenteou seu filho com uma exuberante propriedade como presente de casamento. Dois séculos depois, a Companhia Ferroviária Marroquina, empresa estatal que até hoje é acionista majoritária do La Mamounia, construiu um hotel no local.

Os arquitetos franceses Henri Prost e Antoine Marchisio projetaram uma estrutura que combina códigos ancestrais da arquitetura marroquina com estilo Art Déco.

A reputação e a celebridade de Marrakech e do La Mamounia atraíram personalidades da indústria cinematográfica. O hotel serviu de cenário para clássicos como O Homem Que Sabia Demais de Alfred Hitchcock. As cenas filmadas no local e a estadia de Hitchcock aceleraram a chegada de estrelas de todo o mundo. A partir dos anos 1950, personalidades do cinema francês e de Hollywood começaram a visitar o La Mamounia — como Charlie Chaplin, Marcello Mastroianni, Claude Lelouch e Francis Ford Coppola.

Hoje, o La Mamounia, considerado um dos melhores hotéis do mundo, tem 135 quartos – a partir de 28 metros quadrados. São 65 suítes e seis suítes excepcionais. Também, há três riads, vilas típicas marroquinas fechadas para o exterior e construídas em volta de um pátio central, com 700 metros quadrados, piscina privativa e três quartos cada uma.

O hotel recebe em torno de 92.000 hóspedes por ano e cerca de 4% são do Brasil.

Os hóspedes são recepcionados com leite com amêndoas e água de flor de laranjeira, além de tâmaras conhecidas como “a fruta dos reis”. É assim que a equipe de 650 funcionários faz há 100 anos seus hóspedes se sentirem em casa a cada estadia.

100 anos de histórias

Pierre Jochem: por mais de vinte anos esteve na direção geral de marcas como Hyatt, Peninsula, Oberoi, Four Seasons e Raffle. (DENISE ANDRADE/Divulgação)

Em entrevista à EXAME Casual, Pierre Jochem, diretor-geral do hotel, fala sobre os desafios e o significado de alcançar o marco de 100 anos. Sob sua direção o La Mamounia obteve, em setembro de 2015, o Conde Nast Traveler Readers’ Choice Award de Melhor Hotel do Mundo e, em maio de 2018, o Conde Nast Traveler Award de Melhor Hotel Urbano do Mundo. Confira a entrevista a seguir.

O que a celebração desta data representa para o La Mamounia e para Marrakech?

Em primeiro lugar, representa um legado histórico como um hotel icônico da cidade vermelha, repleto de um rico patrimônio e um símbolo constante de luxo e prestígio desde a sua abertura em 1923, o que sempre ajudou a promover a cidade em escala internacional. Isso também mostra tanto a força quanto a vontade de abraçar o tempo, algo que La Mamounia sempre demonstrou para continuar a existir, dar e evoluir, preservando sua essência prestigiosa e sua capacidade de cativar. Como resultado, nosso 100º aniversário é uma oportunidade para comemorar a longa história de La Mamounia e o impacto que teve em Marrakech e na indústria hoteleira.

E para a sua carreira?

De fato, não consigo descrever a sensação, uma mistura de alegria e orgulho por poder contribuir para esse grande evento, um século de história, mas sem perder de vista os objetivos e desafios que temos de superar para torná-lo um sucesso, tudo o que La Mamounia merece. Para mim, depois de tudo o que foi alcançado, só pode ser uma honra.

O que é essencial para manter a relevância por todo esse tempo?

O que é essencial para La Mamounia é uma combinação de elementos: nossa história, que nos torna completamente únicos em todos os aspectos, nossa localização no coração da cidade, nossa inovação e nosso compromisso com a excelência, é também o amor e o espírito de pertencimento desfrutados por cada um de nós que trabalha aqui, o que nos impulsiona todos os dias a dar o nosso melhor.

E, ao contrário, quais aspectos são dispensáveis?

O que La Mamounia pode dispensar é a padronização encontrada em outros lugares, a necessidade de fazer as coisas bem ao ponto de exagerar, aqui estamos buscando equilíbrio.

Pensando nos desafios enfrentados pelo mercado de luxo, qual você diria que é o maior desafio para La Mamounia?

É verdade que o conceito de luxo hoje é muito diferente do passado, evoluiu além das noções tradicionais de opulência e extravagância. Hoje, um viajante de luxo busca experiências e serviços personalizados que atendam às suas necessidades individuais, eles apreciam autenticidade, experiências que permitam que eles se conectem com a cultura local. Resumidamente, o maior desafio para La Mamounia é se adaptar e atender às demandas em constante mudança dos viajantes de luxo e ao conceito em evolução de luxo no contexto atual. Tudo isso, preservando o charme e o patrimônio que o tornaram um destino icônico. E estou convencido de que, embora ainda haja um longo caminho a percorrer, estamos no caminho certo.

Em 100 anos de história, existe alguma que deve ser lembrada? Existem histórias que é melhor esquecer?

Na verdade, para o nosso 100º aniversário, gostaríamos de lembrar todos os eventos e histórias. Ao contrário, nenhuma delas deve ser esquecida ou negligenciada, porque, seja boa ou ruim, é o que nos tornou o que somos hoje, é o que nos permitiu enfrentar tudo para nos tornarmos líderes da indústria hoteleira marroquina, nossa história, nosso patrimônio, nossa relação com a cidade de Marrakech e nossa presença na cena internacional desde os primórdios.

Para finalizar, você poderia recomendar um prato e uma bebida que eu deveria experimentar no La Mamounia?

Com a nossa gastronomia variada, vai ser um pouco difícil... Temos quatro restaurantes, cada um especializado em uma cozinha diferente: L'Italien e L'Asiatique by Jean George, Le Pavillon de La Piscine para café da manhã ou bufê de almoço e nosso famoso restaurante Le Marocain, onde você experimentará uma calorosa recepção marroquina e pratos muito típicos.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Conheça o iate de luxo fabricado no Brasil e feito com mesmo material de foguetes espaciais
Casual

Conheça o iate de luxo fabricado no Brasil e feito com mesmo material de foguetes espaciais

Há 3 dias

A Tudor se descola da irmã mais velha Rolex e apresenta relógios mais sofisticados
Casual

A Tudor se descola da irmã mais velha Rolex e apresenta relógios mais sofisticados

Há 3 dias

Releitura de clássicos: Cartier apresenta seus relógios-joias no Watches & Wonders 2024
Casual

Releitura de clássicos: Cartier apresenta seus relógios-joias no Watches & Wonders 2024

Há 4 dias

Alfaiataria de móveis: marca brasileira abre loja a poucos quilômetros do prédio mais alto do mundo
Casual

Alfaiataria de móveis: marca brasileira abre loja a poucos quilômetros do prédio mais alto do mundo

Há uma semana

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais